Os professores que dão nome às avenidas da Cidade Universitária

Todos os professores homenageados foram também reitores da USP

Por - Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=141686
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 Vista aérea da Avenida Professor Luciano Gualberto  – Foto: Jorge Maruta/USP Imagens

..

.

Nomear um logradouro com o nome de uma pessoa é sempre uma homenagem. Todos os homenageados da Cidade Universitária foram professores e reitores da USP antes do atual campus ser construído. Mas qual a história do professor Luciano Gualberto, cuja avenida homônima dá acesso à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)? Na Cidade Universitária, pontos de referência acabam sendo utilizados pelos alunos para facilitar a localização. É o que conta a professora de Toponímia na FFLCH e doutora em Linguística pela USP, Patrícia Carvalhinhos, em entrevista ao Jornal da USP: “As pessoas conhecem por nomes espontâneos, que a gente costuma dar naturalmente por pontos de referência que são importantes nos cursos, por exemplo, a Luciano Gualberto, que é a avenida onde fica tanto a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) quanto a Escola Politécnica, se você perguntar para qualquer pessoa do campus ou fora do campus, é a ‘Avenida dos bancos’. Um nome que é espontâneo e que apaga aquele nome dos reitores”.

A professora explica que no estudo da Toponímia, palavra que significa nomes dos lugares, existe também o estudo da história, da geografia, entre outras disciplinas. Segundo Patrícia, “existe esse viés de você recuperar a história dependendo do teor do nome”, que é o caso da Cidade Universitária. Ao buscar quem foram esses reitores, acha-se uma parte da história da Universidade.

..

 

Arte: Thais H. Santos / Jornal da USP

..

.

Avenida Prof. Lúcio Martins Rodrigues

A avenida que tem seu nome nos leva à Escola de Comunicações e Artes (ECA) e ao Instituto de Relações Internacionais (IRI). Lúcio Martins Rodrigues nasceu em 1876, na cidade de Santos, litoral paulista. Formado pela Escola Politécnica do Rio de Janeiro, fez parte do quadro de engenheiros responsáveis pelas obras da Estrada de Ferro Central do Brasil. Em 1904, tornou-se professor efetivo da Escola Politécnica da USP, onde foi docente durante 41 anos. De 1938 a 1939 foi reitor da USP. Em 1941 tornou-se diretor da Escola Politécnica, até se aposentar, em 1943. Além de seu trabalho acadêmico, o professor auxiliou na construção do Porto de Santos e fez parte da comissão de saneamento de São Paulo.
.

Avenida Prof. Almeida Prado

Antônio de Almeida Prado foi o quinto reitor da USP, entre 1946 a 1947. O professor, natural de Itu, interior de São Paulo, graduou-se em Medicina no Rio de Janeiro. A convite do dr. Arnaldo Vieira Carvalho, fundador da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), tornou-se docente da faculdade, então recém-fundada. Foi professor na Universidade por mais de 30 anos, além de diretor da FMUSP e da antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. O professor foi também Secretário da Educação e presidente da Academia de Medicina de São Paulo na década de 30.
.

Avenida Prof. Lineu Prestes

Nascido em setembro de 1897, em Avaré, interior de São Paulo, Lineu Prestes formou-se no curso de Farmácia pela antiga faculdade de Farmácia e Odontologia de São Paulo aos 20 anos. Oito anos depois viria a se formar em Direito pela Faculdade de Direito da USP. Em 1934 foi nomeado professor da Faculdade de Farmácia e Odontologia, onde passou a ser diretor. Tornou-se reitor da USP em 1947, sucedendo o professor Almeida Prado. Saiu do cargo quando foi nomeado prefeito de São Paulo (1950-1951). O professor Lineu Prestes foi ainda senador do Estado e membro do Conselho Superior das Caixas Econômicas Federais. Na Cidade Universitária, a avenida que tem seu nome dá acesso à Faculdade de Odontologia, à Faculdade de Ciências Farmacêuticas, entre outras.

.

Avenida Prof. Luciano Gualberto

Luciano Gualberto nasceu em Petrópolis, Rio de Janeiro. Foi professor de Clínica Urológica na FMUSP. Teve também uma carreira política, sendo eleito vereador por três mandatos consecutivos, além de vice-prefeito e prefeito interino da cidade de São Paulo. Assumiu a Reitoria da USP em 1950. Após deixar a Reitoria, o professor foi presidente da companhia aérea Viação Aérea São Paulo (Vasp).

.

Avenida Prof. Mello Moraes

José de Mello Moraes diplomou-se em 1909 em Agronomia pela então Escola Agrícola Prática Luiz de Queiroz, que no futuro viria a ser Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP. Tornou-se docente da faculdade em 1918, cargo que ocupou até o seu falecimento. Foi também diretor da Esalq por 27 anos (1927-1954). O professor Mello Moraes foi o décimo reitor da USP, entre 1954 e 1955. Fora da Universidade foi diretor dos Centros de Indústria Agrícola do Ministério da Agricultura, secretário da Agricultura do Estado de São Paulo, além de ter sido colunista da Página Agrícola da Folha da Manhã, atual Folha de S. Paulo.

 

Avenida Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva

A entrada da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP se dá através do Portão 3, na Avenida Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva. O professor  graduou-se na FMVZ em 1937, onde foi docente de Anatomia a partir de 1957. Dois anos depois tornou-se vice-diretor da faculdade, assumindo a diretoria em 1965. Substituiu Miguel Reale na Reitoria da Universidade, cargo que ocupou de 1973 a 1977.

..

..

.

.

..

.

 

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados