Orquestra de Câmara da USP celebra “as nuances da música”

No recém-lançado vídeo “Cantares”, conjunto conta com a participação da cantora Mônica Salmaso

 21/10/2021 - Publicado há 1 mês
Por
Gravação do vídeo Cantares – Foto: Divulgação/Ocam

No dia 9 de outubro, a Orquestra de Câmara (Ocam) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP lançou o vídeo Cantares, com participação da cantora Mônica Salmaso. A produção celebra “as nuances e as conexões da música”, conforme a descrição do vídeo citada no canal da Ocam no Youtube

Com 34 minutos de duração, a produção tem regência do maestro Gil Jardim, diretor artístico e regente titular da Ocam, e de André Bachur, regente adjunto da Ocam e mestrando do Departamento de Música da ECA. O assistente de direção artística é Lucas de Lima Coelho.  

O regente André Bachur durante a gravação do vídeo Cantares – Foto: Divulgação/Ocam

Segundo André Bachur, a produção de Cantares foi um momento especial para a orquestra em 2021. “Trabalhando e produzindo audiovisuais, reuniões e encontros de maneira remota desde março de 2020, essa foi a primeira ocasião em que a orquestra se encontrou presencialmente”, comemora o regente. “A produção carrega toda essa energia do reencontro e recomeço, além da possibilidade de os músicos tocarem juntos, algo fundamental e insubstituível na nossa profissão, e que estivemos impedidos de fazer durante todo esse período da pandemia.”

Como a orquestra não pôde se encontrar em sua formação completa, houve uma divisão em grupos. O efetivo das formações foi reduzido de maneira a se adequar aos protocolos de segurança. “Tivemos então, por exemplo, as cordas da orquestra organizadas em dois grupos e os sopros tocando em formação de quinteto, além de uma peça para percussão solista”, detalha Bachur. O regente conta que o repertório foi preparado e ensaiado por esses grupos no Espaço das Artes, na Cidade Universitária, em São Paulo, e gravado no Estúdio 185, com André Magalhães no áudio e Beto Mendonça na gravação e edição do vídeo.

A gravação do vídeo Cantares marcou o reencontro presencial dos músicos da Orquestra de Câmara da USP, depois de mais de um ano e meio isolados por causa da pandemia – Foto: Divulgação/Ocam

“O repertório de Cantares foi construído como uma colcha de retalhos, na qual as melodias, harmonias e a própria música atuam como uma linha de costura que conecta as peças, trazendo nuances, cores e conexões, e provoca diálogos entre elas”, explica Bachur.

O vídeo se inicia com o poema Corpo Inconsútil, de Jussara Salazar. Em seguida, o programa musical começa com três peças do compositor carioca Ronaldo Miranda, conforme descreve Bachur: “Cantares, obra que dá título ao concerto e que conta com a participação especial da cantora Mônica Salmaso, Ponteio e Dança, para cordas, e as Variações Sérias sobre um Tema de Anacleto de Medeiros, para quinteto de sopros”.

Em sequência, apresentam Matiz III ‘Ciclos’, do compositor Rodrigo Lima, peça escrita para um kit de percussão e um solista, informa Bachur, e interpretada pelo percussionista da Ocam George Ferreira. O concerto é encerrado pela orquestra de cordas com a famosa Suite Holberg, do compositor norueguês Edvard Grieg.

Mônica Salmaso interpreta Cantares, de Ronaldo Miranda, acompanhada pela Orquestra de Câmara da USP – Foto: Divulgação/Ocam

Para o regente, a participação de Mônica Salmaso foi especial. “Tanto ela quanto a orquestra ficaram muito felizes com o encontro e o clima não poderia ter sido melhor. A escolha de Cantares está muito ligada à ideia do lindo encontro que prevíamos acontecer da obra com a voz e o timbre da Mônica, assim como sua forma de interpretação. A previsão estava certa”, celebra. Bachur acrescenta que a orquestra tem a previsão de contar mais vezes com a parceria. A ideia é que a cantora seja a convidada especial em um concerto na temporada de 2022 da Ocam.

Mônica diz que a reunião com a Ocam era algo que ela estava esperando acontecer há bastante tempo. “Adoro a experiência de cantar com orquestras, e principalmente de me encontrar com orquestras jovens. Isso coloca a gente em um estado de esperança, um estado emocionado, de ver um Brasil que aponta para um futuro”, reflete a cantora. Ela destaca a beleza e a importância das produções realizadas pela Ocam ao longo da pandemia, que se comprometem com a sensibilização necessária para o momento. “A Ocam produziu trabalhos muito lindos, e Cantares é mais um deles, então fiquei muito feliz com o encontro”, completa Mônica.

O vídeo Cantares está disponível no canal da Orquestra de Câmara (Ocam) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP no Youtube.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.