O mítico encontro de Odisseu com as sereias é tema de vídeo

Professora da USP fala sobre o célebre episódio registrado no canto 12 da “Odisseia”, de Homero

Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=347305
Ulisses e as sereias: relato da Odisseia tem representações em diferentes culturas – Foto : William Etty /Wikipédia

A temível ilha habitada pelas sereias – cujo exuberante canto atraía e levava à morte todos os marinheiros que passavam nas proximidades, tragados pelo tempestuoso mar local – era ponto de passagem obrigatório para Odisseu (ou Ulisses, na versão latina) na sua viagem de volta ao seu reino, Ítaca, após ter vencido a longa Guerra de Troia. Conhecendo o perigo mortal daquele canto, o astuto e curioso guerreiro grego criou um estratagema para evitar a morte dele e de seus companheiros e, ao mesmo tempo, ouvir o som divino: colocou cera nos ouvidos dos remeiros e ordenou que ele fosse amarrado ao mastro do navio. Dessa forma, ele poderia navegar próximo à ilha e apreciar incólume o canto das sereias.

Essa célebre e imortal passagem registrada no canto 12 da Odisseia, monumental obra da literatura grega atribuída a Homero e composta possivelmente no século 9 ou 8 antes de Cristo, é o tema do mais recente vídeo da série Estudos Clássicos em Dia, produzido pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Intitulado O Canto da Sereia, o vídeo tem a participação da professora Mary Macedo de Camargo Neves Lafer, do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da FFLCH, que comenta aquele episódio da Ilíada e analisa suas representações em diferentes culturas.

Assista neste link ao vídeo O Canto da Sereia, produzido pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.