Na ditadura, Taiguara citou mais-valia de forma lírica e metafórica

Música com referência ao famoso conceito marxista é exemplo do modo como o compositor driblava a censura

 24/11/2020 - Publicado há 11 meses
O cantor e compositor Taiguara (1945-1996) – Foto: Reprodução

Ouça nos links abaixo o programa Olhar Brasileiro, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 22 de novembro de 2020, que destacou a obra do cantor e compositor Taiguara.

Mais valia eu ter-te amado
Que ter-te explorado tanto
Mais valia o meu passado a teu lado
Do que mais luxo e mais encanto

Fiz capital, te explorando
Fiz o mal, nos separando
E hoje aqui estou derrotado,
Um ladrão desalmado
Que acabou chorando

(Mais Valia, de Taiguara)

Taiguara (1945-1996) foi um dos artistas mais censurados pela ditadura militar brasileira (1964-1985). No entanto, ele se utilizava da criatividade para driblar as imposições do regime, como afirmou o pesquisador Omar Jubran no programa Olhar Brasileiro, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 22 passado, que apresentou a obra desse cantor e compositor nascido em Montevidéu, no Uruguai, e radicado no Brasil desde os 4 anos de idade.

Um exemplo dessa criatividade é a música Mais Valia, que de forma lírica e metafórica faz referência a um dos mais conhecidos conceitos elaborados pelo pensador alemão Karl Marx (1818-1883), criador do chamado socialismo científico – o conceito de mais-valia, que se refere à diferença entre o valor final de uma mercadoria e a soma do valor do trabalho e dos meios de produção necessários para a produção daquela mercadoria, que é a fonte do lucro.

Além de Mais Valia, outras composições de Taiguara foram apresentadas em Olhar Brasileiro, como Teu Sonho Não Acabou, Universo no Teu Corpo, Hoje, Viagem, Que as Crianças Cantem Livres e Voz do Leste.

Ouça nos links acima a íntegra do programa.

Dedicado à divulgação da música popular brasileira, Olhar Brasileiro vai ao ar pela Rádio USP (93,7 MHz) sempre aos domingos, às 10 horas, com reapresentação na terça-feira, à 0 hora, inclusive via internet, através do site da emissora. Às terças-feiras ele é publicado no Jornal da USP. O programa é produzido e apresentado pelo pesquisador Omar Jubran.

As edições anteriores de Olhar Brasileiro estão disponíveis neste link.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.