Intérpretes uspianos executam clássicos da música na Rádio USP

Programa “Momento Música na USP” traz a Orquestra Sinfônica da USP e o Coral da USP, entre outras atrações

O Coral da USP (Coralusp), o pianista e professor Eduardo Monteiro e a Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) foram os intérpretes apresentados no Momento Música na USP, da Rádio USP (93,7 MHz), no mês de setembro. Dedicado à divulgação de composições do repertório nacional e internacional interpretadas por músicos ligados à Universidade, o programa vai ao ar sempre às terças-feiras, às 21 horas.

No programa do dia 3 de setembro, primeira terça-feira de setembro, o Coralusp executou as quatro Epígrafes de Luiz Fernando Melara, Ave Verum, de Villa-Lobos, e Ave Maria, de Camargo Guarnieri. “O Coralusp desenvolve um estilo em que as linguagens do erudito e do popular convergem e apontam um novo caminho para a música coral brasileira”, destacou o radialista Rocha Junior, apresentador das quatro edições do programa em setembro.

O pianista e professor da USP Eduardo Monteiro – Foto: Divulgação/Osusp

No dia 10, foi a vez do pianista Eduardo Monteiro, professor do Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, que interpretou o Quinteto para Piano e Cordas, opus 18, de Henrique Oswald. Monteiro foi acompanhado pelo Ensemble São Paulo, composto por Bob Suetholz (violoncelo), Marcelo Jaffé (viola), Nelson Rios (violino) e Betina Stegmann (violino). “Natural do Rio de Janeiro, com ampla vivência na Itália, Henrique Oswald é considerado um dos mais importantes compositores brasileiros da primeira metade do século 20”, disse Rocha Junior. “Mas não foi sempre assim. Ele morreu em 1931, no momento em que a música brasileira procurava parâmetros nacionalistas na linguagem musical. Por isso, na época sua obra foi considerada, de certa forma, inapropriada por não possuir uma ‘brasilidade’ perceptível. O estilo de composição de Henrique Oswald descende de autores alemães, como Schumann e Mendelssohn, indo em direção à música francesa, como Saint-Saëns, César Franck, Fauré e Debussy.”

.

Coral da USP – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.

Orquestra Sinfônica da USP – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

.

Já no dia 17, a Osusp, sob regência de Ricardo Bologna, executou Appalachian Spring, de Aaron Copland. Como disse Rocha Junior, Copland é considerado um dos maiores compositores dos Estados Unidos. “Filho de pais judeus lituanos, optou aos 15 anos por se tornar compositor e entre 1917 e 1921 estudou em Paris com Nadia Boulanger, figura central no debate sobre os rumos da música moderna e que foi uma importante pedagoga, uma defensora ardorosa da música neoclássica de Stravinsky e de Prokofiev. Influenciada pela forte convulsão política dos anos 20 e pelo contato com intelectuais e artistas parisienses, a obra de Copland está impregnada dos ideais da democracia americana. Nesse contexto de tentar criar obras clássicas mais acessíveis ao público, está a suíte Appalachian Spring.”

No dia 24, finalmente, o Coralusp apresentou obras corais de compositores da escola nacionalista brasileira, como Osvaldo Lacerda e Lindembergue Cardoso.

Ouça nos links acima a íntegra dos programas.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.