Humor, história e arte marcam exposição no campus de Piracicaba

Em cartaz na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, a mostra Amorim, 30 Anos nessa Brincadeira apresenta 50 cartuns produzidos pelo humorista Carlos Alberto da Costa Amorim

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
As redes socias - Charge: Carlos Alberto da Costa Amorim
O poder das redes sociais – Charge: Carlos Alberto da Costa Amorim

Carlos Alberto da Costa Amorim. Esse nome, bastante conhecido no universo dos cartuns, ao longo dos anos foi conquistando espaço também fora dele. Hoje, além de inserir seus trabalhos em diversos veículos de comunicação, o cartunista apresenta seus desenhos marcados pelo humor em diferentes locais. Neste mês, é a vez de a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP abrir suas portas para o artista, com a exposição Amorim, 30 Anos nessa Brincadeira, que ocorre até 31 de agosto, no Museu e Centro de Ciências, Educação e Artes Luiz de Queiroz da Esalq.

Com 50 telas, a mostra apresenta uma retrospectiva da carreira de Amorim, que começou a expor seu talento ao público em 1984, no semanário humorístico O Pasquim. Entre 1990 e 1997, atuou como chargista no Jornal dos Sports, do Rio de Janeiro. A partir dessas experiências, começou a produzir charges editoriais, caricaturas, ilustrações e quadrinhos para diferentes veículos e publicou o livro de cartuns Canastra Suja. “Desde pequeno eu desenho, é uma coisa normal para toda criança. Só não sei por que a escola bloqueia essa capacidade. Na verdade, todos nascem sabendo desenhar, só que no meio do caminho param. Por isso é comum um adulto dizer que meu desenho é de criança”, diz Amorim.

Foto: Gerhard Waller
A exposição Amorim, 30 Anos nessa Brincadeira – Foto: Gerhard Waller

O artista busca sempre se inspirar no cotidiano, como é o caso de seu cartum sobre redes sociais, presente na exposição, que teve repercussão mundial em diferentes jornais e sites. “Não foi uma coisa planejada, apenas abordei um assunto universal e atual”, contou. Na charge, é retratada a força que os usuários da internet adquirem ao assumir posicionamentos nas redes.

“Para o Museu Luiz de Queiroz, é muito gratificante promover essa exposição”, ressalta Edno Dario Patacho, responsável pelo museu, lembrando que a iniciativa é feita em parceria com o Centro de Humor Gráfico de Piracicaba e tem apoio do Serviço de Cultura e Extensão Universitária da Esalq. “Por meio dessa união, é possível apresentar ao público o trabalho de um artista que fez parte de edições passadas do Salão Internacional do Humor.”

Amorim defende que a função do humor é mostrar sempre o quão pretensioso é o ser humano, com seus erros e arrogâncias, sempre em contradição com suas intenções e atos. “No dia que o ser humano chegar à perfeição, não haverá mais necessidade de mostrar às pessoas a visão do humorista. Uma visão, na maioria das vezes, contraditória, como o próprio ser humano”, destaca o artista.

Desafios

Durante sua jornada profissional, Amorim também enfrentou obstáculos e desafios. Perguntas que ele ouviu ao longo da vida – como “Meu filho, você trabalha ou só faz esses cartunzinhos?” – descrevem bem um dos grandes impasses da profissão. “Entre os desafios, destaco informação e respeito, porque, quando iniciei minha carreira, não existia a internet, que hoje se tornou a maior fonte de informação do mundo. Para mim, a profissão ainda é vista em alguns setores, inclusive na imprensa, com certa desconfiança”, contou.

Em contrapartida, Amorim nunca deixou que as dificuldades arruinassem seus sonhos. Foi com leituras em quadrinhos que começou a desenvolver suas preferências e conhecer melhor os desenhos de humor. “Foi um estalo, e eu soube que era o que eu queria fazer pela vida toda”, revela.

Quem visitar a exposição encontrará questionamentos e denúncias sobre educação, política, saúde, ambiente e o poder das mídias sociais, além de se deliciar com caricaturas de celebridades como Amy Winehouse, Elis Regina e Michael Jackson, entre outros.

A mostra de Amorim no Museu Luiz de Queiroz acontece paralelamente ao Salão Internacional do Humor, que ocorrerá em Piracicaba, de 27 de agosto a 8 de outubro.

Cotidiano e caricatura de Amy Winehouse - Charges: Carlos Alberto da Costa Amorim
Questões ambientais e caricaturas de famosos, como Amy Winehouse, são temas frequentes no trabalho de Amorim – Charges: Carlos Alberto da Costa Amorim

A exposição Amorim, 30 Anos nessa Brincadeira está em cartaz até 31 de agosto, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, no Museu e Centro de Ciências, Educação e Artes Luiz de Queiroz da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP (avenida Pádua Dias, 11, em Piracicaba). Entrada grátis. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 3429-4305.

 ANA CAROLINA BRUNELLI, de Piracicaba

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados