Grupo do Coralusp canta músicas típicas do bairro do Bixiga

Apresentação acontece neste sábado, dia 27, às 16h30, na Fundação Ema Klabin, em São Paulo, com entrada grátis

Por - Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=204360
  • 67
  •  
  •  
  •  
  •  
Grupo Dona Yayá apresenta o concerto Bixiga – A Música do Bixiga e de São Paulo, com obras de Adoniran Barbosa, Geraldo Filme, Paulo Vanzolini, Kiko Dinucci e outros compositores – Foto: Divulgação

.
O grupo Dona Yayá, do Coral da USP (Coralusp), apresenta o concerto Bixiga – A Música do Bixiga e de São Paulo, neste sábado, dia 27 de outubro, das 16h30 às 18 horas, nas Tardes Musicais da Fundação Ema Klabin, em São Paulo. Sob a regência do maestro Mauro Aulicino, o concerto dá continuidade ao projeto Bixiga, que tem como objetivo a investigação e a montagem de um repertório coral apresentando o ambiente sonoro do bairro e seu entorno através de peças originais para coro e arranjos vocais.

Segundo o maestro, o projeto é uma criação coletiva do grupo e traz músicas representativas do bairro. “São obras de compositores que circulavam pelo bairro do Bixiga, como Adoniran Barbosa e Geraldo Pereira, entre outros”, informa. “O bairro começou como uma espécie de quilombo, e tanto o Bixiga como a Liberdade, que fica ao lado, eram habitados em sua maioria pela população negra. Percebemos então que o samba era uma manifestação cultural muito do bairro”, diz. Mas não se fixaram somente no Bixiga. Segundo ele, o grupo fez um mapa do samba na cidade de São Paulo e o repertório abrange compositores que passaram por outros bairros, como o Centro e a Casa Verde.

No programa deste concerto estão composições de Adoniran Barbosa como No Morro da Casa Verde (arranjos de Daniel Silva e Adriane Biagini), Abrigo de Vagabundos (arranjo de Selma Boragian) e Já Fui uma Brasa (arranjo de Selma Boragian), além das obras Praça Clóvis (Paulo Vanzolini, arranjo de Samuel Kerr), Pequeno Poema pra Oxalá (Jonathan Silva), Tradição (Geraldo Filme, com arranjo de Mauro Aulicino), Mama África (Chico César, arranjo Mauro Aulicino), Que Nem a Gente (Celso Viáfora, arranjo de Wilson Alves e adaptação de Mauro Aulicino), Praça 14 Bis (Eduardo Gudin, arranjo de Selma Boragian), São Jorge (Kiku Dinucci, com arranjo de Julio Giudice Maluf e Mauro Aulicino) e Abalô (Domínio Público).

Formado em 2004 pelo regente Tiago Pinheiro, o grupo Dona Yayá era inicialmente uma Oficina Coral na Casa de Dona Yayá, sede do Centro de Preservação Cultural (CPC) da USP. Atualmente, o grupo conta com 44 cantores, com a participação do músico Júlio Dreads na percussão. Entre os projetos apresentados estão Navio Negreiro (2010), No Tabuleiro de Dorival… Samba, Canção e Madrigal (2012) e Músicas do Mundo (2014). Em 2016, iniciou o projeto Bexiga – A Música do Bexiga e de São Paulo.

A apresentação Bixiga – A Música do Bixiga e de São Paulo , do grupo Dona Yayá do Coral da USP (Coralusp), acontece neste sábado, dia 27 de outubro, das 16h30 às 18 horas, na Fundação Ema Klabin (Rua Portugal, 43, Jardim Europa). Entrada grátis. Capacidade: 170 lugares. Mais informações neste link.

  • 67
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados