Filmes produzidos na USP estão na “Mostra Latino-Americana de Curtas”

Evento gratuito acontece de 1º a 20 de dezembro na plataforma digital #CulturaEmCasa

 30/11/2020 - Publicado há 12 meses
Por
Cartaz da Mostra Latino-Americana de Curtas – Foto: Divulgação

Cinco filmes de ex-alunos da USP serão exibidos no próximo sábado, dia 5, na Mostra Latino-Americana de Curtas, que acontece gratuitamente de 1º a 20 de dezembro, na plataforma #CulturaEmCasa. “É uma possibilidade de conhecer o que a América Latina produz em termos de arte cinematográfica sem sair de casa”, afirma Alexandre Barbosa, do Centro Brasileiro de Estudos da América Latina (CBEAL), ligado ao Memorial da América Latina, que promove a mostra. Cada noite da mostra será dedicada a um país latino-americano. 

Os cinco filmes da USP foram produzidos por ex-alunos do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão (CRT) da Escola de Comunicações e Artes (ECA). Dois deles são animações: Tecendo a Manhã, de Alice Andreoli Hirata, e Lé com Cré, de Cassandra Reis. A primeira tem cunho lírico e poético e a segunda explora a observação de personagens infantis sobre temas do mundo adulto, como dinheiro e gênero sexual.

As outras três produções da USP são ficções. Perdeu, de Pedro Formigoni, aborda a violência policial cotidiana e o medo que ela provoca, na perspectiva de uma jovem. Ronda, de Maurício Battistuci e Francisco Miguez, é um estudo de uma personagem perturbada psiquicamente pelos mecanismos repressores de uma sociedade apoiada em exigências meritocráticas e de eficiência produtiva. Presa, de Letícia Kamiguchi, trata da fuga de duas irmãs da tirania de um pai violento. “São olhares de uma juventude que se ocupa em amadurecer e crescer e que identifica mecanismos de contradição no sistema em que nos organizamos que não necessariamente atendem a demandas mais essenciais do humano que trazemos em nós”, afirma o coordenador do acervo do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da ECA, Joel Yamaji, um dos responsáveis pela seleção das obras encaminhadas à Mostra Latino-Americana de Curtas.  

Yamaji conta que a seleção foi um consenso entre professores, técnicos e funcionários, com aval da chefia do departamento, e que os cinco curtas selecionados acabam por refletir e expressar um pouco o mundo que vivemos, as questões de urgência que nos afligem. “São temas bem ligados a problemas que atravessamos hoje em dia.”

Plataforma que promove o evento – Foto: Reprodução
Joel Yamaji: olhares da juventude – Foto

Pedro Formigoni, que dirigiu Perdeu, conta que a notícia de que seu curta tinha sido selecionado para a mostra foi ainda mais satisfatória tendo em vista o contexto em que o Brasil vive atualmente. Para ele, há alguns anos a lógica de produção e consumo de cinema foi alterada pelas políticas de Estado, no Brasil, e pelo avanço das novas plataformas digitais, no plano internacional. Essas novas plataformas, de forma direta e indireta, estão reorganizando os mercados de distribuição e exibição, aumentando a disputa por espaços criativos e de exibição, afirma. “Acho importante e louvável o movimento dos festivais e mostras de cinema em se adaptar ao momento e ocupar também a exibição on-line.”

A Mostra Latino-Americana de Curtas terá filmes do Paraguai, Nicarágua, República Dominicana, Argentina, Equador, Uruguai, México e Cuba. Do Brasil, destacam-se as produções acadêmicas de alunos da USP, Universidade Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Universidade Estadual Paulista (Unicamp), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal Fluminense (UFF), Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) do Rio de Janeiro, Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Senac.

“Da mesma forma que os curtas universitários mostram os principais assuntos que estão provocando os estudantes, os curtas dos nossos vizinhos latino-americanos trazem os temas que estão em debate atualmente: o mundo do trabalho, os povos originários, a migração e o meio ambiente, por exemplo”, afirma Alexandre Barbosa, do Memorial da América Latina. De acordo com ele, a mostra pretende trazer o cenário da produção audiovisual latino-americana, divulgar o que os estudantes de audiovisual estão produzindo e fazer um panorama dos temas que afetam as sociedades latino-americanas, abordando diversidade étnica, de gênero, cultura popular, racismo e os dramas da vida urbana.

Barbosa ainda adianta que as mesas dos ciclos de palestras contarão com palestrantes do Brasil e do exterior. Numa dessas mesas, no dia 8 de dezembro, os professores Eduardo Mendes, da ECA, Lucinéa Marcelino Villela, da Unesp, e Noel Carvalho, da Unicamp, falarão sobre a produção audiovisual universitária. 

A Mostra Latino-Americana de Curtas acontece de 1º a 20 de dezembro, às 19 horas, na plataforma #CulturaEmCasa. As palestras acontecem às 14 horas, na mesma plataforma. A programação completa do evento está disponível no site do Memorial da América Latina


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.