Festival faz leituras múltiplas do universo de Guimarães Rosa

De 12 a 18 de abril, sete vídeos vão abordar a vida, a obra e as paisagens do autor de “Grande Sertão: Veredas”

 08/04/2021 - Publicado há 8 meses
Por
Cartaz de divulgação do Festival Janelas Roseanas, que acontece de 12 a 18 de abril no Youtube – Arte de divulgação/Tiago Goulart

 

Rodas de leitura, contação de histórias, música, teatro, literatura e artesanato. Há décadas, o escritor mineiro Guimarães Rosa (1908-1967), um dos grandes gênios da literatura brasileira, proporciona mais do que obras de arte. Mesmo em meio à pandemia, os encontros e discussões sobre o escritor continuam a ocorrer, ainda que de forma virtual. Exemplo disso é o Festival Janelas Roseanas, que acontece entre os dias 12 e 18 deste mês, promovido por integrantes da Oficina de Leitura Guimarães Rosa, ligada ao Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP.

O evento prevê a divulgação no Youtube de sete vídeos – ou “janelas”, como chamam suas organizadoras – relacionados com a vida e a obra de Guimarães Rosa, um para cada dia do festival. Os vídeos trazem diálogos entre professores e pesquisadores especializados na literatura do escritor mineiro e moradores de Cordisburgo (MG) – cidade natal de Rosa -, familiarizados com as paisagens, hábitos e costumes descritos pelo autor de Grande Sertão: Veredas. Outras atrações a serem apresentadas em Janelas Roseanas são vídeos que mostram o trabalho das bordadeiras de Morro da Garça e Andrequicé, excursões ecoliterárias às regiões de Minas Gerais citadas por Rosa em seus livros e as atividades do Museu Casa Guimarães Rosa, instalado na casa em que o escritor nasceu. 

O primeiro vídeo a ser apresentado no evento, no dia 12, é intitulado Veredas Acadêmicas. Nele, as professoras Cecilia Marks e Márcia Morais conversam com Brasinha, morador de Cordisburgo, “um dos maiores especialistas na obra de Rosa sem nunca ter frequentado uma universidade”, como cita um texto de divulgação do festival. Já em Grande Minhocão: Veredas e Outras Veredas – o segundo vídeo do festival, a ser divulgado no dia 13 -, Gil Veloso, idealizador de uma caminhada literária que acontece em São Paulo, conversa com Fabio Barbosa e Almir Paraka, organizadores de caminhadas ecoliterárias no sertão de Minas Gerais e Bahia.

Regina Pereira, uma das organizadoras de Janelas Roseanas, afirma que o evento vai permitir uma enriquecedora troca de experiências entre os “devotos” de Guimarães Rosa, através do universo místico do escritor e suas interpretações. Ela destaca que se trata de um grande tributo ao sertão e ao escritor. “Um diálogo com o sertão de cá com o sertão de lá”, descreve. 

Imagem extraída do primeiro vídeo a ser apresentado no Festival Janelas Roseanas, no dia 12, intitulado Veredas Acadêmicas, com participação de Brasinha, morador de Cordisburgo (MG) – cidade natal de Guimarães Rosa – e especialista na obra do escritor – Imagem: Reprodução/Youtube

 

Janelas Roseanas vai contribuir para movimentar a economia da região de Cordisburgo, prejudicada pela queda da atividade turística causada pela pandemia. O festival vai oferecer a Bitaca do Sertão, um bazar virtual em que serão vendidas peças feitas por artesãos do sertão mineiro. Hoje, esses artesãos praticamente não têm nenhuma renda, já que suas vendas sempre dependeram da realização dos festivais literários celebrados ao longo do ano em várias cidades da região. Além disso, como conta Regina, também com o objetivo de contribuir para melhorar a economia daquela região, a equipe organizadora do festival optou pela contratação de profissionais locais para a produção dos vídeos, entre eles um designer de artes gráficas e bordadeiras. Entre os produtos a serem vendidos na Bitaca do Sertão estão bordados e rabecas construídas por Tião das Rabecas, famoso luthier de uma comunidade quilombola do parque Grande Sertão, em Minas Gerais.

Imagem do segundo vídeo do Festival Janelas Roseanas, que será apresentado no dia 13 – Imagem: Reprodução/Youtube

 

Outra integrante da Oficina de Leitura Guimarães Rosa, Marília Silveira, uma das idealizadoras do Janelas Roseanas, analisa que o festival não é só para os admiradores de Rosa, mas tem o intuito também de integrar quem ainda não conhece a obra do escritor mineiro. “Essas pessoas vão ficar intrigadas para entender por que nós nos encantamos com os livros de Guimarães Rosa”, comenta Marília.

Segundo ela, o Janelas Roseanas tem como objetivo não apenas fazer análises sobre as obras de Rosa, mas explorar todo um universo literário. “Esse festival tem como papel fomentar a literatura e abrir janelas para as pessoas explorarem novos horizontes”, explica Marília. “Com os livros de Guimarães Rosa, conseguimos acessar um universo mágico, com muitas ideias.”

Para Regina, Guimarães Rosa nunca deixará de ser um clássico, pois suas obras tratam de temas universais, compondo uma literatura que não se esgota e atrai cada vez mais leitores. “Nós somos devotos de Rosa e queremos que a ‘igreja’ fique cheia”, brinca Regina, que cita um trecho de Grande Sertão: Veredas para definir o Janelas Roseanas: “A beleza aqui é como se a gente a bebesse, em copo, taça, longos, preciosos goles servida por Deus. É de pensar que também há um direito à beleza, que dar beleza a quem tem fome de beleza é também um dever cristão”. 

O Festival Janelas Roseanas será realizado entre os dias 12 e 18 de abril no canal do evento no Youtube. Grátis. Mais informações estão disponíveis nas páginas do festival no Facebook e no Instagram. Após a realização do evento, os vídeos ficarão disponíveis no site da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.