Exposição relembra mostras no Centro Universitário Maria Antonia

Em cartaz até o final de abril, evento dá acesso a obras que estavam distantes do público há décadas

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Paulo D’Alessandro, Maria Antonia, 2003/2004 – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

.
O Centro Universitário Maria Antonia (Ceuma), órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, inaugurou dia 9 de março a exposição
Tempo e Arte: Fragmentos. A mostra reúne um conjunto de pinturas, gravuras, fotografias e esculturas que já estiveram presentes em outras exposições do próprio centro cultural em décadas passadas.

A ideia da exposição surgiu logo quando o professor, doutor e atual diretor, José Nicolau Gregorin Filho, assumiu a vice-diretoria do Ceuma, em outubro de 2016. Um dos motivos para a exposição, de acordo com José Nicolau, que também é curador da mostra, é o fato de que algumas obras estavam distantes do público e outras, guardadas inadequadamente. O período em questão também influenciou na data da exposição.

“É que o Ceuma comemora 25 anos de sua criação neste ano. Nada melhor do que buscar a sua história, ou ‘os fragmentos’ dela. Daí a escolha do nome.”

A exposição é composta pelas fotografias do fotógrafo esloveno naturalizado francês Evgen Bavcar, que é cego desde seus 11 anos. Contém, também, uma escultura da artista intermídia, pintora, desenhista e gravadora Laura Vinci, uma gravura da artista multimídia Carmela Gross e muitas outras obras de artistas brasileiros e estrangeiros.

Evgen Bavcar,  Eslovênia 1, s/d – Foto: Reprodução / Blog Alberto de Sampaio

.
Todas as obras estiveram no Maria Antonia desde os anos de 1990 e se relacionam historicamente por terem ocupado, em algum momento, o mesmo espaço. Segundo o curador, a seleção das obras não foi difícil.

“Foi simples, era o que ficou ‘os fragmentos’ dessas exposições e, ainda mais, aquelas que tinham condições de serem expostas.”

O principal objetivo da mostra é nada mais que homenagear e agradecer aos artistas que um dia contribuíram para a disseminação da cultura, já que a função social do centro é divulgar de forma gratuita o conhecimento e a cultura.

“As pinturas, gravuras, fotos e esculturas, bem como alguns catálogos das exposições que tiveram lugar no Ceuma foi intencional, à medida que ela é mais homenagem e agradecimento do que uma exposição de arte propriamente dita. Homenagem e agradecimento aos artistas que aqui mostram sua arte e aos funcionários que a preservaram. Desse modo, a exposição Tempo e arte: fragmentos é uma homenagem em forma de exposição”, finaliza José Nicolau Gregorin Filho.

Exposição traz livretos com informações de exposições realizadas há mais de uma década no Centro Universitário Maria Antonia da USP – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

.
Na mostra, há vários livretos, sustentados por alguns fios, sobre exposições ali realizadas entre os anos de 2003 a 2013. Eles estão organizados por ordem de cor, formando, assim, uma espécie de arco-íris.

A mostra contém um QR Code que poderá ser acessado no local. A previsão é que fique em cartaz até 29 de abril e pode ser visitada de terça a domingo, das 10h às 18h.

.
Mais informações 

Centro Universitário Maria Antonia USP

Rua Maria Antonia, 258 e 294 – Vila Buarque

São Paulo – SP – 01222-010

Contato: (11) 3123-5200
.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados