Exposição destaca luta contra trabalho análogo ao de escravo

Realizada no campus da USP de São Carlos, mostra fica em cartaz até 20 de outubro

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
A exposição em cartaz no campus da USP de São Carlos – Foto: Divulgação / Projeto Contracondutas via Facebook

.
O Centro Cultural da Prefeitura do Campus USP de São Carlos (PUSP-SC) inaugurou no dia 21 de setembro a exposição coletiva Diagrama Contracondutas, promovida pelo projeto Contracondutas. O evento traz uma exposição-esquema das diversas ações político-pedagógicas relacionadas ao tema do trabalho análogo ao escravo e seus desdobramentos, realizadas no último ano. A exposição segue em cartaz até 20 de outubro.

A artista visual Raquel Garbelotti exibe uma videoinstalação com dois filmes feitos em estúdio a partir da simulação da circunvolução solar em volta da maquete de uma das casas onde foram encontrados trabalhadores em condições análogas às de escravo, nas imediações do Terminal 3 do Aeroporto de Guarulhos. O resultado evidencia as condições insalubres de moradia a que eram submetidos os trabalhadores. O Coletivo 308, por sua vez, amplia o alcance do Projeto Labor, realizado originalmente em Guarulhos, com a exibição de duas instalações site specific, com objetos feitos em barro e gesso.
.
Mostra apresenta várias ações contra o trabalho análogo ao de escravo – Foto: Divulgação / Projeto Contracondutas via Facebook
.
O Núcleo de Estudos das Espacialidades Contemporâneas (NEC) do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) da USP de São Carlos apresenta trabalhos coletivos em que confere visualidade às relações de trabalho e econômicas que atravessam a dinâmica aeroportuária, com foco na construção do T3 de Cumbica, além de um conjunto de diagramas que atenta para os diversos atores envolvidos em grandes canteiros de obras.
.
O Coletivo Metade, formado por Ana Tranchesi e Isabella Beneducci Assad, realizou pesquisa de campo na municipalidade de Petrolândia, em Pernambuco, de onde grande parte dos trabalhadores do Terminal 3 veio, aliciada por atravessadores. A pesquisa se transforma em totens com áudios das declarações de trabalhadores. Vânia Medeiros, por fim, exibe uma série feita por trabalhadores da construção civil a partir de ateliês, conduzidos pela artista, em que eles fazem desenhos dos cenários de trabalho.
.
A exposição faz parte da 3ª Semana de Arquitetura e Urbanismo (Semanau) e da 22ª Semana de Arte e Cultura. A curadoria é de Carol Tonetti e Ligia Nobre.
.
Cartaz da mostra – Foto: Divulgação / Projeto Contracondutas
.
A exposição Diagrama Contracondutas fica em cartaz até 20 de outubro, das 8h às 12h e das 14h às 17h30, no Centro Cultural do campus da USP de São Carlos (Avenida Doutor Carlos Botelho, 1.465, Centro, São Carlos, telefone 16 3373-8027). Entrada grátis.
.
Assessoria de Comunicação da Prefeitura do campus da USP de São Carlos
.
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados