Exposição de arte urbana alerta sobre problemas auditivos

Mostra traz 60 esculturas de orelhas em formato gigante espalhadas pela capital paulista

Esculturas mostradas na Ear Parade foram criadas por diferentes artistas – Foto: Luan Almeida / Divulgação

Até 22 de agosto, a cidade de São Paulo sedia a exposição Ear Parade, uma mostra de arte urbana que alerta sobre os problemas relacionados à saúde auditiva e a necessidade de cuidar bem da audição. Ela consiste na apresentação de 60 esculturas de orelhas em formato gigante (2,40 m de altura), de autoria de vários artistas plásticos, espalhadas por diferentes locais da capital, entre eles a Avenida Paulista – ao longo da qual foram instaladas 13 obras -, Praça da República, Metrô Tatuapé, Viaduto do Chá, Hospital das Clínicas e Parque Ibirapuera. Há esculturas também em Osasco e Campinas.

A Ear Parade fica em cartaz até 22 de agosto – Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil

“A arte urbana é uma possibilidade que a gente tem de transmitir uma mensagem gratuitamente”, disse o organizador da exposição e professor da Faculdade de Medicina da USP, Ricardo Ferreira Bento, em entrevista no programa Via Sampa, da Rádio USP (93,7 MHz). “A mensagem da Ear Parade leva a refletir sobre o problema da audição, que é considerada pela Organização Mundial da Saúde uma das cinco prioridades do século 21″, acrescentou o professor, lembrando que, com o aumento da expectativa de vida, praticamente 100% das pessoas terão problemas auditivos.

Ouça no link acima a íntegra da entrevista, concedida à radialista Miriam Ramos.

Aberta no dia 24 de julho passado, a Ear Parade é uma realização da Fundação Otorrinolaringologia, com organização da Artery Produções.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •