Da flauta para o piano, Léa Freire mostra sua versatilidade

No disco “Cine Poesia”, a artista se apresenta ao piano solo, em músicas acompanhadas por filmes

Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=344519

A flautista, compositora e arranjadora Léa Freire lança disco ao piano – Foto: Divulgação

Para quem a conhece como compositora, arranjadora e uma das principais flautistas brasileiras, o novo disco de Léa Freire pode causar surpresa. Agora no piano solo, Léa propõe um diálogo entre sons e imagens no seu novo disco, Cine Poesia. Nele, todas as músicas são acompanhadas por filmes produzidos por Lucas Weglinski, que faz uma narrativa para cada composição, como um disco-filme. 

Capa do novo álbum de Léa Freire – Foto: Reprodução/Youtube

A obra foi lançada primeiramente na forma de singles, uma faixa de cada vez. Mas agora já está disponível na íntegra nas principais plataformas digitais. Ao todo são 11 músicas com a performance solo de Léa e uma de bônus, Mamulengo, apresentada com as flautas de Keith Underwood e Ali Ryerson, ambos dos Estados Unidos. A produção musical do disco é de Felipe Senna. 

O trabalho com o ator, compositor e diretor Weglinski também foi especial para Léa, na medida em que adicionou às suas performances no piano “camadas de poesia cinematográfica”, como destaca o texto de divulgação do novo disco, produzido pela assessoria de imprensa de Léa. Segundo a artista, as imagens funcionam como se fossem as letras das canções, e para cada uma delas existe um filme e uma história característica.

De acordo com Léa, o projeto no piano solo é antigo, nasceu como um desafio pessoal, uma meta e ser superada. Mas acabou ganhando força como uma forma de provar que mulheres também podem escrever música e partitura para piano.

“Saí ganhando porque estudei muito, aprendi muito, as gravações foram sensacionais e as novas parcerias foram surgindo com essa nova característica transformadora, a música se permeando”, conta Léa Freire.

Além da carreira musical, Léa também é a idealizadora e administradora do selo Maritaca, dedicado à música instrumental brasileira. 

O disco Cine Poesia, de Léa Freire, está disponível nas principais plataformas digitais. Os filmes que acompanham cada uma das produções podem ser vistos no canal do YouTube da Maritaca Discos.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.