Contar histórias implica “olhar para o outro”, diz Clara Haddad

A escritora e contadora de histórias paulistana foi entrevistada no programa “De Papo Pro Ar”, da Rádio USP

 28/04/2021 - Publicado há 7 meses

Ouça no link abaixo o programa De Papo Pro Ar, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 23 de abril de 2021, que apresentou entrevista com a escritora e contadora de histórias Clara Haddad.

“O caminho do contador de histórias é ser um observador do mundo e da vida, e com isso ele aprende a estar inserido nesse mundo”, disse a escritora e contadora de histórias Clara Haddad, em entrevista ao radialista Cido Tavares, no programa De Papo Pro Ar, da Rádio USP (93,7 MHz), que foi ao ar no dia 23 passado. “É uma profissão muito bonita, porque implica empatia e um olhar para o outro.”

A escritora e contadora de histórias Clara Haddad – Foto: Arquivo pessoal

A maior inspiração de Clara veio de sua avó, que era contadora de histórias na comunidade libanesa de São Paulo, como ela afirmou na entrevista. “Cresci ouvindo as histórias que ela contava, histórias verdadeiras – da vida dela e do meu avô, a vinda para o Brasil, o aprendizado do português, que é muito difícil – e histórias literárias”, disse Clara. “Isso ficou na minha memória afetiva.”

Anos depois, ao ouvir a narração de um contador de histórias africano, Clara rememorou os tempos da sua avó e decidiu seguir a mesma profissão. “Eu disse: ‘É isso que eu quero fazer. Não é interpretar personagens, mas usar a minha voz, o meu jeito para trazer histórias do mundo que vão pontuar o meu coração'”, contou. “Foi uma decisão muito intensa, porque  eu deixei de fazer o que fazia – produção, teatro – para me dedicar a uma profissão que muitas pessoas não consideram que é uma profissão.”

Nascida na capital paulista em 1975, Clara criou em 2006 a Escola de Narração Oral Itinerante, com sede na cidade do Porto, em Portugal. Através dessa iniciativa, formou mais de 2 mil alunos em oito países. Ela já narrou histórias para mais de 300 mil pessoas, no Brasil e no exterior. Em 2015, no Festival Alden Biesen, na Bélgica, recebeu o prêmio de melhor narradora de língua portuguesa da Europa. Em 2020, conquistou o Troféu Baobá de Literatura, a mais importante distinção do Brasil na área de contação de histórias.

Ouça no link acima a íntegra do programa.

De Papo Pro Ar é transmitido pela Rádio USP (93,7 MHz) sempre às sextas-feiras, às 18h30, inclusive via internet, através do site da emissora. Às quartas-feiras ele é publicado no Jornal da USP. O programa é produzido e apresentado pelo radialista Cido Tavares.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.