Cinusp apresenta a realidade através do olhar infantil

A partir de 20 de fevereiro, a mostra “Infância – Lugar de Miragem” vai apresentar 12 longas protagonizados por crianças

Por - Editorias: Cultura
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
20170217_12_cinusp
Os anseios, aspirações e problemas das crianças no mundo são apresentados em produções de vários países na nova mostra do Cinusp – Foto: Divulgação/Cinusp

.
Apresentar o mundo através do olhar da criança exige criatividade e inventividade do cineasta e amplia as possibilidades do discurso cinematográfico. É o que pretende revelar a mostra Infância – Lugar de Miragem, que o Cinema da USP (Cinusp) Paulo Emilio Sales Gomes promove de 20 de fevereiro a 10 de março. “Os filmes selecionados nos levam a ver as coisas pelo peculiar universo da criança, em que há uma mescla de realidade e sonho”, analisa Mauricio Battistuci, curador do evento, ao lado de Ayume Guimarães.

A mostra apresentará 12 longas-metragens em que as histórias são conduzidas por crianças. Ela inclui o primeiro filme de François Truffaut, Os incompreendidos (Les quatre cents coups), de 1959 – um marco do protagonismo infantil no cinema –, e Zero de conduta (Zéro de conduite: jeunes diables au collège), de 1933, obra-prima de Jean Vigo.

Outros filmes abordam temáticas atuais, sempre sob o olhar infantil. É o caso de Minha vida em cor de rosa (Ma vie en rose, 1997), de Alain Berliner, em que a família de Ludovic, uma menina transgênero de 7 anos entra em conflito ao lidar com a identidade de gênero da criança e a intolerância dos vizinhos. A socialização da mulher é discutida em As maravilhas (Le meraviglie, 2014), de Alice Rohrwacher, relato da vida de Gelsomina, uma menina de 12 anos que toma conta dos negócios da família e de suas três irmãs menores. Já o racismo é tema de Pelo malo (Pelo malo, 2013), de Mariana Rondón, história de um menino negro de 9 anos.
.

20170217_01_cinusp
Cena de Onde Fica a Casa do Meu Amigo?, do iraniano Abbas Kiarostami – Foto: Divulgação/Cinusp

.
Entre os filmes da mostra do Cinusp está também A infância de Ivan (Ivanovo detstvo), uma produção soviética de 1962 dirigida por Andrei Tarkovsky. Nele, um garoto de 12 anos, que trabalha como espião para o exército russo durante a Segunda Guerra Mundial, se recusa a abandonar o campo de batalha. Cria corvos (Cría cuervos, 1976), do espanhol Carlos Saura, debate o tema da morte sob a perspectiva de uma menina de 9 anos.

A ditadura militar argentina vista por um menino de 10 anos compõe a trama de Kamchtka (Kamchtka, 2002), de Marcelo Piñeyro. Em Indomável sonhadora (Beasts of southern wild, 2012), de Benh Zeitlin, conta a história de uma garota negra de 6 anos que vive isolada do mundo com seu pai.

Completam a mostra a animação Onde vivem os monstros (Where the wild things are, 2009), de Spike Jonze, Ninguém pode saber (Dare mo shiranai, 204), de Hirokazu Koreeda, O lixo e o sonho (Ratcatcher, 1999), de Lynne Ramsay, e Onde fica a casa do meu amigo? (Khane-ye doust kodjast?, 1987), do iraniano Abbas Kiarostami.

.

slide
slide
slide
slide
slide
slide
slide
slide
slide
slide
Prev
Next

.

A mostra Infância – Lugar de Miragem será realizada de 20 de fevereiro a 10 de março no Cinema da USP (Cinusp) Paulo Emilio Sales Gomes (rua do Anfiteatro 181, Colmeias, favo 4, Cidade Universitária), de segunda a sexta-feira, às 16h e às 19h. Entrada grátis. A programação completa do evento está disponível no endereço eletrônico do Cinusp (www.usp.br/cinusp). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3091-3540.

 

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados