Campus de Bauru promove exposição de artes plásticas

Exposição do artista Jeff Zimbato fica em cartaz até o dia 5 de julho no Centro Cultural

Por - Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=172670
  • 20
  •  
  •  
  •  
  •  
Obra Peão sobre Vida e Várias Mortes, Jeff Zimbato – Foto: Giane Quintela

.
O Projeto Atelier & Arte da Seção de Eventos Culturais da Prefeitura do Campus USP de Bauru (PUSP-B) exibe na recepção do Centro Cultural do campus, até o dia 5 de julho, a exposição in l teiros, do artista plástico Jeff Zimbato.

O artista expõe dez obras nas técnicas de pintura com acrílica, esculturas em resina, vidro, massa plástica e acrílico.

A exposição é resultado de Ensaio Para uma Fissura: da Superfície à Profundidade, Uma Poética”, que consiste numa pesquisa em arte, em poéticas visuais, realizada pelo artista para a conclusão do Curso em Artes Visuais da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Bauru.

Sem título, de Jeff Zimbato – Foto: Giane Quintela

.
Jeferson Denzin Barbato é artista visual sob o pseudônimo de Jeff Zimbato e atualmente reside em Bauru. É graduado em Artes Visuais (bacharelado) pela Universidade Estadual Paulista – Unesp de Bauru.

Zimbato nasceu com fissura labiopalatina e fez todo o tratamento no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC) da USP. Desde o contato com o trabalho de Nazareth Pacheco, começou a investigar a estética das fendas, que o acompanha desde criança, levando-o do sensível ao visceral.

O artista possui uma produção intuitiva e ácida, assim como seu humor. Em seus traços estão presentes dor, culpa, paixão visceral e representações da transição de tempo, materializando cicatrizes que foram intangíveis.

Obras Trans.bordo, Trans.piro, Trans.pareço e Trans.passo, de Jeff Zimbato – Foto: Giane Quintela

.
Quatro espaços

Em Bauru a mostra é realizada em quatro espaços expositivos: recepção do Centro Cultural da USP; Galeria da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC) da Unesp, Casa Amarela e uma instalação no hall de entrada do Teatro Municipal de Bauru.

“O objetivo da mostra simultânea em lugares distintos é fazer o público circular pela cidade de Bauru, criando o próprio público, uma fenda espaço/tempo ao desenhar seu deslocamento de um espaço ao outro, cortando ruas e lugares, cortando mapas, criando suas próprias fissuras”, ressalta Jeff Zimbato.

Exposições simultâneas:

Recepção do Centro Cultural da USP: de 2ª a 6ª feira, das 8h às 17h, na Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária, até o dia 5 de julho.

Galeria da FAAC da Unesp: de 2ª a 6ª feira, da 19h às 22h, na Avenida Engenheiro Luís Edmundo Carrijo Coube, 14-01, Vargem Limpa, até o dia 15 de junho.

Casa Amarela – Academia de Arte: às 2ª feiras, das 20h15 às 22h15, 5ª feiras, das 14h às 16h e aos sábados, das 10h às 12h, na Rua Rodrigo Romeiro, 1-18, até o dia 30 de junho.

Instalação no hall de entrada do Teatro Municipal de Bauru Celina Lourdes Alves Neves: acesso livre na Avenida Nações Unidas, 8-9, Centro, até o dia 30 de junho.

Mais informações sobre as exposições podem ser obtidas no telefone: (14) 3235-8394, no e-mail: centrocultural@usp.br ou no fb.com/zimbato

Marianne Ramalho, de Bauru
.

  • 20
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados