A partir de segunda-feira, o Jornal da USP está no ar

Em programa diário na Rádio USP, a radialista Roxane Ré recebe professores e pesquisadores para discutir temas do dia a dia

Por - Editorias: Cultura
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail
 SCS Rádio USP Programa "Diálogos na USP - Os temas da atualidade". Mesa de som da rádio USP - Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Jornal da USP em nova plataforma: o rádio – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

.
O
Jornal da USP, que por 30 anos foi impresso e em 2016 passou a ser exclusivamente digital, estará presente a partir da manhã de segunda-feira, dia 27, em uma nova plataforma: o rádio. Diariamente, das 7h30 às 9h30 da manhã, a experiente radialista Roxane Ré apresentará na Rádio USP FM (93,7 MHz em São Paulo e 107,9 MHz em Ribeirão Preto) o programa Jornal da USP, no qual receberá professores e pesquisadores da casa para tratar de temas do cotidiano e de pesquisas de ponta desenvolvidas na Universidade. Além disso, o programa terá também música, reportagens, quadros especiais e canais de participação dos ouvintes.

Fruto de uma parceria entre o Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP e a Rádio USP, o programa tem a intenção de divulgar o pensamento dos professores e pesquisadores da Universidade a respeito de problemas e assuntos em voga na sociedade e apontar soluções ou, ao menos, orientar uma direção a ser seguida para chegar a elas. “Talvez em alguma situação consigamos chegar a resultados que gerem políticas públicas, e então podemos encaminhar a discussão a autoridades ou mesmo trazê-las para participar do programa e questioná-las. Queremos mostrar como a Universidade está em total conexão com a sociedade, aproximá-la das pessoas para quem trabalhamos”, diz Roxane. Ao final do programa, será feito um resumo do que foi discutido, apontando direções e possíveis retomadas do assunto em outras edições do jornal.

Além da entrevista (ou debate, nas ocasiões em que houver mais de um convidado) sobre o tema central de cada edição, o Jornal da USP terá quadros como o #FicaADica, com dicas e sugestões de eventos, cursos e atividades na Universidade; USP em Movimento, o tradicional giro pelos campi com informações sobre o que acontece em cada um deles; uma conversa com a redação do site do Jornal da USP, dando informações sobre as principais matérias do dia; e uma coluna com Paulo Saldiva, professor da Faculdade de Medicina (FM) da USP e diretor do IEA, contando histórias da USP. “Esse quadro do Saldiva será muito interessante, porque ele vai falar sobre coisas que estão no dia a dia da sociedade e que nasceram aqui na Universidade, com nossos pesquisadores e professores.”

Roxane Ré - Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Roxane Ré – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

“Falaremos, enfim, de política, cultura, meio ambiente, atualidades, saúde, tecnologia, tudo que for possível aprofundar. Vamos tentar passar para o programa a efervescência que temos aqui na USP, além de passar para as pessoas o que os nossos professores e pesquisadores têm a dizer sobre os assuntos que estudam todos os dias em profundidade.” A jornalista conta ainda que o Jornal da USP terá músicas e reportagens e que não deixará de tratar de assuntos que estejam fora do roteiro. “Se tivermos alguma notícia quente, importante acontecendo no momento em que fazemos um programa, ou uma votação ou julgamento importante mais tarde naquele dia, não abandonaremos a função jornalística de discutir e reportar esses fatos.” 

Outro objetivo dos idealizadores do programa é que haja o máximo de participação da audiência, aliando as possibilidades oferecidas pelo rádio e pela internet. “O rádio está muito conectado à internet, com Whatsapp, podcasts que podem ser ouvidos a qualquer momento. Isso eu trago da minha experiência nas rádios comerciais. Então, temos no rádio a velocidade da internet, mas não queremos ter a superficialidade dela”, explica Roxane.

Para proporcionar essa participação, há os canais oficiais do Jornal da USP no Twitter (@usponline) e no Facebook (www.facebook.com/usponline), e também haverá programas com plateia, gravados fora do estúdio. “Pelo Twitter as pessoas poderão participar através da #jornaldausp; faremos também entradas ao vivo pelo Facebook para convidar os internautas a nos acompanhar, e planejamos fazer uma vez por mês um programa com plateia, provavelmente no auditório do IEA ou algum outro espaço da USP.”

Na primeira semana no ar, serão discutidos temas como a Operação Carne Fraca da Polícia Federal, uma série especial sobre desemprego, análises sobre a retomada da economia, pesquisas sobre rastreamento digital e como novas tecnologias podem ser úteis ao sistema carcerário, melhorando e barateando o rastreamento de presos –, um evento no IEA que ocorre na próxima terça-feira sobre as políticas do presidente norte-americano Donald Trump e como elas afetam o mundo, a América Latina e o Brasil, e, no programa de estreia, uma análise sobre o surto de febre amarela no País, com a participação do médico Drauzio Varella, que já foi vítima da doença.

O programa também marca a volta de Roxane Ré ao rádio após um ano afastada. Depois de quase 30 anos de jornalismo, passando por 15 anos na Rádio CBN e por quatro na Rádio Estadão, ela convida os ouvintes para essa nova experiência. “Estamos no horário nobre do radiojornalismo, o momento em que as pessoas estão no carro, no ônibus, no Metrô, indo para o trabalho ou para a faculdade, e podem nos acompanhar pelo rádio, pelo celular. Vamos trazer a excelência da USP para ser mais uma opção, ou a primeira opção para quem quer um programa de jornalismo com muita informação, discussão aprofundada e debates.”

O Jornal da USP entra no ar a partir de segunda-feira, dia 27, diariamente, das 7h30 às 9h30 da manhã, na Rádio USP FM em São Paulo (93,7 MHz) e em Ribeirão Preto (107,9 MHz).

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados