Universidade lança a campanha USP Mulheres – Elas sempre podem

A campanha será lançada no Dia Internacional da Mulher, 8 de março, e enfatiza a ideia que as mulheres podem fazer e ser a mulher que elas quiserem. A divulgação será feita em todos os campi da USP.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

postal1No próximo dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, a USP lança a campanha “USP Mulheres – Elas sempre podem”, cujo tema enfatiza a ideia de que as mulheres podem fazer e ser a mulher que quiserem.

“O objetivo da campanha é mais do que empoderamento das mulheres, porque não é dirigida somente a elas. Ela vai contra o machismo e ideias pré-concebidas, dirigindo-se aos homens e à sociedade em geral, para que respeitem e apoiem a mulher”, destaca a diretora do Escritório USP Mulheres e professora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), Eva Alterman Blay, um dos principais nomes do feminismo no Brasil.

A campanha, que conta com apoio da Pró-Reitoria de Graduação, foi elaborada, como trabalho sugerido na disciplina Arte Publicitária, por três alunas do curso de Publicidade e Propaganda da Escola de Comunicações e Artes (ECA) – Angélica Souza, Márcia Shimabukuro e Vanessa Rondine – , que tiveram suas propostas escolhidas em uma disputa com nove equipes.

A finalização das peças publicitárias contou com a ajuda da Superintendência de Comunicação Social (SCS) e o projeto teve a coordenação do professor da Escola, Heliodoro Teixeira Bastos Filho, conhecido como Dorinho, que pediu aos estudantes que criassem uma campanha de conscientização sobre os direitos das mulheres para ser utilizada ao longo do ano de 2016.

postal_verso
Verso de um postal da campanha, no qual se destaca que a mulher pode ser o que quiser, sem reduzi-la a um papel

Slogans como “Elas podem ser o que quiserem” e “Você deve apoiá-las e respeitá-las” estão presentes em praticamente todos os três modelos de mensagens criadas, com o intuito de colocar a mulher como protagonista e de forma independente, para provocar uma mudança de atitude e crenças sociais em relação a ela. Sobre as palavras e frases utilizadas, Dorinho explica que a campanha utiliza o conceito de all type (anúncio constituído apenas de texto, sem ilustrações), pois “têm um conteúdo tão forte que nem foi preciso utilizar imagens para reforçar as mensagens”.

A divulgação será feita em todos os campi da USP, com cartazes afixados nas Unidades de Ensino e Pesquisa da Universidade, em totens e outdoors nas partes externas, e postais que serão entregues à comunidade interna. No período de 20 de março a 8 de abril, a campanha também poderá ser vista pelo público externo no Jornal do Ônibus, produzido pela SPTrans, que será veiculado nas duas linhas circulares da USP – 8012-10 e 8022-10, com itinerário entre a Cidade Universitária e o Metrô Butantã.

Escritório USP Mulheres

A diretora do Escritório USP Mulher e professora da FFLCH, Eva Alterman Blay, é um dos principais nomes do feminismo no Brasil

Essa campanha é uma das ações do Escritório USP Mulheres, iniciativa criada pela Universidade para integrar o movimento “ElesPorElas” [HeForShe], desenvolvido pela ONU Mulheres, instituição das Nações Unidas dedicada a projetos na área de igualdade de gêneros e empoderamento das mulheres. A USP foi uma das dez universidades mundiais escolhidas para fazer parte desse movimento, sendo a única universidade latino-americana selecionada.

O Escritório USP Mulheres está sediado na Cidade Universitária do “Armando de Salles Oliveira”, em São Paulo, e é responsável pela coordenação do relacionamento entre a Administração da Universidade e a comunidade universitária e pela proposição e implementação de iniciativas e projetos voltados para a igualdade de gêneros.

Eva Blay ressalta que a questão da violência contra a mulher será trabalhada no amplo sentido, não só físico. “Vamos acompanhar as denúncias que surgirem dentro da Universidade e fazer com que o processo seja mais ágil”.

Além disso, outras ações estão previstas ao longo do ano, como uma pesquisa on-line sobre a situação atual da mulher em toda a USP e as possíveis mudanças de comportamento decorrentes das ações desenvolvidas.

Campanha

As propostas de campanha para o Programa USP Mulheres foram apresentadas no dia 2 de dezembro, em um evento promovido na sala antiga do Conselho Universitário, no prédio da Administração Central. A seguir, assista a vídeo produzido pela equipe da área de Mídias On-line, da Superintendência de Comunicação Social da Universidade.

(Foto: Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados