Revista científica da USP alcança maior índice histórico em métricas de citação internacional

Das 91 revistas da base de dados Journal Citation Reports, área da Odontologia, a publicação da FOB-USP passa a ocupar a 43ª posição mundial

 

O aumento do desempenho nas métricas de citação da revista JAOS implica na melhoria da qualidade da disseminação do conhecimento, entre outros benefícios – Foto: Reprodução

 

O Fator de Impacto (FI) da revista científica brasileira Journal of Applied Oral Science (JAOS) subiu de 1,506 para 1,797 na base de dados Journal Citation Reports (JCR), Science Edition, de 2019. É o maior índice alcançado pelo periódico desde que entrou para esta base internacional, em 2009.

Com a ampliação deste fator, a revista JAOS, que é publicada pela Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP, passou para a 43ª posição entre as 91 revistas indexadas na área da Odontologia, categoria de Cirurgia Oral e Medicina, ocupando o segundo quartil dos periódicos da área. O periódico também apresentou crescimento na métrica de citação CiteScore (CS), da empresa Elsevier, que utiliza a base de dados Scopus para calcular seus índices (2,8 para 2,9), estando a revista classificada na 48ª posição entre as 251 da Odontologia indexadas na base e dentro do primeiro quartil.

Karin Hermana Neppelenbroek, editora-chefe do Journal of Applied Oral Science (JAOS), revista científica da Faculdade de Odontologia de Bauru da USP – Foto: Reprodução / FOB-USP

De acordo com a professora Karin Hermana Neppelenbroek, editora-chefe da publicação, mesmo com as variadas formas de troca de conhecimento, as revistas científicas permanecem como o mais elevado recurso de educação permanente e de diálogo entre cientistas. Com isso, o aumento do desempenho nas métricas de citação da revista JAOS “implica na melhoria da qualidade da disseminação do conhecimento, aumenta a visibilidade internacional da revista e, consequentemente, da FOB como instituição que promove ciência com alto nível de qualidade”.

A melhoria observada no periódico JAOS para o desempenho das duas métricas internacionais de avaliação da qualidade das revistas científicas “pode ser atribuída em grande parte a um trabalho árduo de anteriores e atuais editores e coeditores-chefes e editores associados, a plena dedicação da equipe técnica e o apoio irrestrito da direção da FOB-USP de gestões passadas e atual”, explica a editora-chefe da publicação.

Carlos Ferreira dos Santos – Foto: Priscila Medeiros/ Prefeitura de Bauru

A professora Karin acrescenta que parte deste sucesso também se deve à melhoria do sistema de triagem inicial do artigo submetido. “A rejeição imediata ocorre em média em 7 a 10 dias após a submissão, ao passo que o tempo até a primeira decisão para os trabalhos enviados para revisão foi drasticamente reduzido. Além disso, o editor-chefe ou coeditor-chefe apenas decidem sobre um artigo mediante a, pelo menos, dois pareceres circunstanciados, após uma arbitragem prévia e fundamentada do editor associado da área. Por fim, nas últimas métricas, houve um reflexo positivo da adoção da publicação contínua dos artigos no periódico JAOS”, conta.

Carlos Ferreira dos Santos, diretor da FOB, destaca que mesmo sendo uma classificação na área da Odontologia, a revista publica artigos da área de Fonoaudiologia e outras correlatas. “É muito importante, para nós todos, a ampliação da visibilidade científica neste momento de pandemia com o novo coronavírus e a covid-19. Apenas pela ciência e pela pesquisa é que poderemos resolver muitos dos nossos problemas”, conclui.

Os artigos da revista JAOS estão disponíveis no site Scielo (Scientific Electronic Library Online), uma biblioteca eletrônica que abrange uma coleção selecionada de periódicos científicos brasileiros, que permite o livre acesso a artigos completos.

Com informações de Luís Victorelli, da Assessoria de Comunicação do Campus de Bauru da USP

Mais informações: e-mail victorelli@ccb.usp.br

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.