Faísca Neuromat: série de vídeos fala sobre matemática e covid-19

Como modelos matemáticos podem ajudar as pessoas a entender o contágio da doença é o foco do projeto

Faísca-Cepid-NeuroMat-1: série de vídeos sobre como os modelos matemáticos podem ajudar as pessoas a entender o contágio pelo Sars-CoV-2 – Crédito: Reprodução

Com o objetivo de contribuir com o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, o Faísca NeuroMat, projeto do Cepid NeuroMat (Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática) do Instituto de Matemática e Estatística (IME), da USP, trará uma série de vídeos sobre como os modelos matemáticos podem ajudar as pessoas a entender o contágio pelo Sars-CoV-2.

O conteúdo é voltado para um público amplo, não apenas acadêmico, tanto para estimular a conscientização sobre a covid-19, como também ajudar no entendimento e na difusão da matemática. O projeto tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O primeiro episódio, já disponível no canal do YouTube do NeuroMat, debateu questões como qual a melhor estratégia de tratamento para a doença, como modelar/minimizar o número de contágios e como identificar o grupo de risco, e foi apresentado por Fernando da Paixão, do Instituto de Física da Universidade de Campinas (Unicamp) e pesquisador principal do Neuromat, e por Aline Duarte, docente do IME e investigadora associada do Neuromat.

Os próximos vídeos já estão em produção e serão transmitidos ao vivo, através do YouTube e do Facebook, com a possibilidade de perguntas do público. As perguntas podem ser enviadas para o e-mail comunicacao@numec.prp.usp.br ou para a página do NeuroMat no Facebook.

A frequência dos episódios será de duas semanas, nos dias 9 de junho e 26 de junho. A exibição ocorrerá às 18 horas.

Para mais informações, acesse o site oficial do NeuroMat.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.