Evento traz pesquisas em ressonância magnética aplicada à linguagem

O estudo é fruto de união entre institutos, que veem na interdisciplinaridade uma forma de enriquecer pesquisas

Por - Editorias: Ciências
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Parceria entre Laboratório de Ressonância Magnética e Grupo de Pesquisa em Linguagem e Cognição rende estudo sobre memória de trabalho – Foto: Airman Magazine/Flickr-CC

.
A Casa de Cultura Japonesa da USP recebe, nos dias 22 e 23 de novembro, o primeiro Simpósio Internacional Sobre Linguagem e Cognição: fMRI aplicada a pesquisas em Linguística Cognitiva. O evento é resultado de uma parceria entre o Laboratório de Ressonância Magnética (LRM), do Instituto de Física (IF) da USP, e o Grupo de Pesquisa em Linguagem e Cognição (Lincog), da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

Pesquisas interdisciplinares abrem caminho para que novas perguntas surjam nos campos de estudo, impactando positivamente as produções científicas em vários campos do conhecimento. Há três anos, conversando sobre os problemas metodológicos enfrentados na condução de dois projetos de pesquisa, alguns professores da USP, vinculados ao Instituto de Física (IF), Instituto de Psicologia (IP), Escola de Educação Física e Esporte (EEFE), Faculdade de Educação (FE), Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) e a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), além da Universidade Federal de São Paulo, passaram a dialogar cada vez mais frequentemente sobre soluções advindas dos campos específicos de concentração. De lá para cá, algumas pesquisas foram publicadas em forma de artigos científicos, capítulos de livros e de dissertação de mestrado, alguns dos quais em sistema de coorientação.

Algumas disciplinas de pós-graduação foram realizadas nesse mesmo sistema em que professores de várias unidades e instituições participam com intervenções que aproximam os conhecimentos. Várias instituições externas foram se tornando parceiras, contribuindo com as discussões no design de experimentos científicos e com o saber prático. Os resultados têm se revelado consistentes e abrem caminho para aplicações diversas, especialmente no campo da acessibilidade à leitura de novas linguagens e à inclusão num sistema de aprendizagem que possibilite a equiparação de condições para todas as pessoas.

Um dos conjuntos de pesquisa envolveu a busca de soluções por meio da aplicação de ressonância magnética funcional (fMRI) para estudar a memória de trabalho e outro estudo, em fase de planejamento, envolvendo a deficiência visual, o que abriu a possibilidade para que os demais projetos pudessem vir a incorporar essa ferramenta como método de recolha e análise de dados.

O simpósio funciona como uma vitrine de trabalhos em andamento nessa parceria e de discussões sobre os caminhos para aproximar descobertas das duas grandes áreas envolvidas no evento: Ressonância Magnética Funcional e Linguagem, via processamento cognitivo.

A programação completa está disponível no site do IF.

Com informações da Assessoria de Comunicação do IF

Mais informações: e-mail simposiolinguagemecognicão@gmail.com

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados