Entrada do Zika coincide com Copa das Confederações

Pesquisadores de instituições brasileiras e internacionais investigaram amostras de diferentes partes do mundo

Procurando entender a origem geográfica e temporal do vírus Zika no Brasil, um estudo publicado na Science sequenciou oito amostras do vírus em circulação no Brasil e investigou uma relação entre a dispersão do Zika e o trânsito aéreo. O resultado é que a entrada do vírus no país coincide com a realização da Copa das Confederações, em junho de 2013.

Os pesquisadores compararam as amostras com outras de diferentes lugares do mundo: Polinésia Francesa, África, Malásia, Suriname, Colômbia, Martinica, Ilhas Cook, Tailândia e Porto Rico.

Segundo Renato Souza, virologista do Instituto Adolfo Lutz, o momento de diversificação das diversas linhagens do Zika coincide com um pico no número mensal de passageiros de viagens aéreas durante o ano de 2013. “Embora nós não possamos afirmar que foi na Copa das Confederações, o fato do vírus estar tendo esse momento de diversificação importante nessa época indica fortemente que poderia estar associado a um evento desse tipo”, explica Renato.

Os pesquisadores que assinam o artigo fizeram uma espécie de árvore genealógica do vírus e concluíram que o que circula no Brasil é uma ramificação da linhagem asiática, que afetou as ilhas do Pacífico.

 

Por Fabiana Mariz, do Núcleo de Divulgação Científica da USP.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.