“Revista de Antropologia” traz dossiê sobre países africanos

As relações de gênero na África do Sul e o registro fotográfico da Etiópia são alguns dos destaques da nova edição

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Revista de Antropologia

A mais recente edição da Revista de Antropologia (volume 60, número 3, 2017) traz um dossiê intitulado Olhares cruzados para a África: trânsito e mediações. A publicação também conta com registros fotográficos do sul da Etiópia e artigos e resenhas sobre questões a respeito do Brasil.

Entre os assuntos abordados está a análise as relações de gê

nero e sexualidade na África do Sul. A autora Zethu Matebeni chama atenção para o fato da Constituição do país ser progressivas quanto às questões de sexualidade e diversidade de gênero. Por outro lado, os ideais propostos estão longe de serem seguidos.

A ativista aponta a violência cometida contra lésbicas blacks, alvos de estupros chamados de “corretivos” ou “punitivos”. Em Perspectivas do Sul sobre relações de gênero e sexualidades: uma intervenção queer, Matebeni também destaca os novos movimentos e questões queer.

Ainda sobre a questão da violência, em Barbaridades e violências,  a autora Brigitte Bagnol traça a sua trajetória de convivência com violências ligadas a guerras, ao gênero, a fome e ao HIV/Aids.

Outro destaque é o ensaio fotográfico Registros de um olhar pelo sul da Etiópia, com fotos tiradas em viagens nos anos de 2005, 2013 e 2017.  Sylvia Caiuby Novaes se propõe a mostrar outras facetas da Etiópia, se contrapondo as imagens comumente associadas ao país.

A revista é uma publicação semestral do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. A nova edição está disponível no Portal de Revistas USP.

Mais informações: e-mail revant@usp.br

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados