Publicação traz olhar da semiótica sobre literatura, cinema e música

Revista conta com análises do livro “Eu Me Chamo Antônio”, canção “A banda” e dos discursos sobre escravidão

Por - Editorias: Ciências Humanas
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Capa da edição traz fotografia do Riverside Museum, em Glasgow, Escócia. Foto: Giuseppe Milo

O Departamento de Linguística da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP acaba de lançar uma nova edição da Revista Estudos Semióticos (volume 13, número 1, 2017).

A apresentação da publicação é assinada por Wolfgang Wildgen, professor da Universidade de Bremen e um dos mais renomados pesquisadores de teorias da linguagem e da semiótica morfodinâmica.

A edição conta com artigos de objetos variados. Regina Rossetti e Marialda de Jesus Almeida, por exemplo, fazem uma análise semiótica o livro Eu Me Chamo Antônio, do publicitário Pedro Gabriel, que fez sucesso nas redes sociais ao publicar seus poemas desenhados em guardanapos.

Outro destaque é o artigo de Daniel Leite, O tema da emancipação e a escravidão no Brasil: por um olhar semiótico, que investiga discursos sobre a escravidão entre os séculos XVI e XIX.

Para ler a revista na íntegra, acesse este link.

Mais informações: e-mail rev.esse@usp.br

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados