Livros que fazem nossa cabeça: O Aparecimento do Livro

O Aparecimento do Livro, de Lucien Febvre e Henri-Jean Martin, inaugurou um campo de pesquisas que procura responder a uma pergunta fundamental: qual foi o papel do livro nas grandes transformações históricas?

 13/12/2017 - Publicado há 4 anos  Atualizado: 02/10/2019 as 16:14
Por

O Aparecimento do Livro, de Lucien Febvre e Henri-Jean Martin, foi uma espécie de pioneiro. A proposta analítica do historiador francês Lucien Febvre para este trabalho inaugurou um campo de pesquisas que procuram responder a uma pergunta fundamental: qual foi o papel do livro nas grandes transformações históricas?

O pioneirismo da obra é muito mais metodológico do que temático. É que a história do livro impresso já era bem conhecida. Segundo Marisa Midore Deaecto, professora do curso de Editoração da Escola de Comunicações e Artes da USP, a principal novidade oferecida por Febvre e Martin foi a oportunidade de conhecer uma história econômica, social e política do livro. Para isso, os autores não começam a narrativa do tipógrafo de Gutenberg, mas sim da matéria-prima.

Nesta playlist, Marisa Midore Deaecto comenta a importância da obra para as ciências humanas:

“O pergaminho era de difícil acesso, de dificil produção, estava numa escala extremamente artesanal e era caríssimo”, comenta Deaecto. “O que os os autores percebem, dentro de uma perspectiva de economia do livro, é que era preciso primeiro contar a história da matéria-prima, do insumo. Compreender como se deu o desenvolvimento dos moinhos de papel na Europa a partir do século 13, considerando que era uma tecnologia importada do Oriente”.

A técnica de produção do papel viajou da China à Europa passando pelo Islã. Foi durante a época da ocupação islâmica na península ibérica que a produção se estabeleceu em terras europeias. “Esses moinhos serão implantados a partir da península itálica. Sem a compreensão a importância dessa primeira indústria papeleira, não temos como entender a produção em larga escala (dos livros)”.

A primeira edição de O Aparecimento do Livro foi publicada em 1958, depois da morte de Febvre. Ele não chegou a ver o livro finalizado. Coube a Henri-Jean Martin, então um jovem bibliotecário, terminá-lo. Uma nova edição brasileira deste trabalho foi lançada recentemente pela Edusp.


Reportagem: Silvana Salles e Tabita Said | Edição: Alan Petrillo, Isabella Yoshimura e Silvana Salles | Realização: Núcleo de Divulgação Científica da USP


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.