Livro faz críticas às práticas midiáticas em contexto de desigualdade social

Em formato e-book, a obra traz reflexões de pesquisadores da USP e de outras universidades

  • 16
  •  
  •  
  •  
  •  

Foi lançado em setembro o livro Emergências periféricas em práticas midiáticas, organizado por Rosana de Lima Soares, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, e Gislene Silva, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

O e-book é resultado de um trabalho de estudos em Cultura Midiática – Metacrítica de pesquisadores da USP, Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais e da UFSC. Os treze artigos propõem o pensar das emergências periféricas – como urgência e como insurgência – em múltiplas práticas midiáticas e contextos de desigualdades. Em suas “ausências e emergências”, busca-se responder a esses desafios e agregar a potência crítica das práticas midiáticas, seja para ressaltar as narrativas comumente ausentes nas mídias corporativas, seja para consolidar as alternativas que a ela se colocam em ações emergentes cada vez mais visibilizadas e ouvidas.

O livro, publicado pelo selo Kritikos, do grupo de pesquisa MidiAto, da ECA, está disponível para download gratuito no site da MidiAto.

Mais informações: e-mail midiato@gmail.com

  • 16
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados