Pesquisa busca otimizar programas de rastreamento de câncer de mama

O trabalho tratou do desenvolvimento de uma ferramenta capaz de simular a redução de dose de radiação em imagens clínicas de mamografia 3D

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O aluno de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, Lucas Rodrigues Borges, foi premiado na categoria de melhor trabalho na área de imagens médicas, focado na otimização de programas de rastreamento de câncer de mama. A pesquisa foi apresentada no 13th International Workshop on Breast Imaging, realizado de 19 a 22 de junho, em Malmo, na Suécia.

A pesquisa, intitulada Simulation of Dose Reduction in Digital Breast Tomosynthesis (Simulação de Redução de Dose em Tomossíntese Digital da Mama), é a primeira publicada na área que poderá ter impacto direto na escolha da dose de radiação utilizada para o rastreamento do câncer de mama por meio da mamografia 3D.

Tomossíntese Digital da Mama (direita) - Foto: AAPM.org
Tomossíntese Digital da Mama (direita) – Foto: AAPM.org

O trabalho tratou do desenvolvimento de uma ferramenta capaz de simular a redução de dose de radiação em imagens clínicas de mamografia 3D. Esse tipo de simulação permite a escolha de um ponto ótimo de operação para sistemas de raios X da mama. “Várias pesquisas exploram esse tipo de ferramenta em mamografia convencional (2D), entretanto esse foi o primeiro trabalho capaz de realizar a simulação em tomossíntese (imagens de mamografia 3D). Essa técnica apresenta desafios extras relacionados à geometria da aquisição”, explicou o aluno.

A apresentação foi realizada na forma oral, na seção “Dose and Classification”, e Borges foi premiado entre os cinco melhores da categoria “Student Research Fellowship”. “Acredito que foi um bom resultado para o nosso grupo, que iniciou recentemente as atividades na área de simulação. O prêmio me fez perceber a importância das pesquisas desenvolvidas no Brasil e o reconhecimento internacional que se tem”, comentou Borges.

O professor do Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação da EESC, Marcelo Andrade da Costa Vieira, orientador do trabalho, afirmou que o prêmio foi muito importante para todos os envolvidos. “O trabalho teve o apoio da Fapesp e da Capes, que contribuíram para gerar resultados expressivos à comunidade científica. Isso mostra mais uma vez o potencial da nossa escola na área de pesquisa científica”, disse.

Segundo Borges, os estudos devem ainda gerar frutos. “A ferramenta desenvolvida pode ser utilizada para a validação de muitos trabalhos que propõem a redução de dose de radiação em exames de mamografia como filtragem, algoritmos de reconstrução tomográfica, controle de qualidade, dentre muitos outros”, comentou o doutorando. Vieira ainda ressaltou que “a ideia agora é aprimorar o método proposto para se tornar mais prático para aplicações clínicas, tanto na mamografia digital quanto para a tomossíntese digital mamária”.

O evento na Suécia, um dos mais importantes na área de mamografia, tem como objetivo reunir pesquisadores dedicados a novas tecnologias e inovação, apresentando as melhorias alcançadas por diversas instituições e hospitais do mundo. Nessa edição estiveram presentes representantes de hospitais nos Estados Unidos, Inglaterra, Suécia, Canadá, Austrália e outros, além de representantes da indústria, como GE, Siemens, Hologic e Philips. Como premiação o doutorando recebeu  US$ 1 mil e certificado expedido pelos National Institute of Cancer e National Institute of Health, dos Estados Unidos.

Keite Marques / Assessoria de Comunicação da EESC

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados