Estudos na China, com mais de 50 mil voluntários, apontam que Coronavac é segura

Vacina é desenvolvida pela Sinovac Science Life em parceria com Instituto Butantan

 23/09/2020 - Publicado há 12 meses  Atualizado: 25/09/2020 as 10:49

Em entrevista coletiva nesta quarta, 23, o governador de São Paulo, João Dória, anunciou que os resultados dos testes em fase 3 com voluntários na China indicam que a Coronavac, vacina desenvolvida pela Sinovac Science Life em parceria com o Instituto Butantan, é segura e não apresentou reações adversas significativas. 

Entre os pouco mais de 50 mil voluntários, 94,7% não tiveram nenhuma reação adversa. Outros 5,36% sentiram efeitos adversos de grau baixo, como dor no local da aplicação, febre moderada e perda de apetite.

Veja abaixo o que o Jornal da USP já publicou sobre a Coronavac.

Por Dimas Tadeu Covas, professor da USP, diretor do Instituto Butantan e membro do Centro de Contingência do Coronavírus do Governo do Estado de São Paulo

Se os resultados forem positivos, Butantan e Sinovac firmarão acordo de transferência de tecnologia para a produção da vacina em larga escala

Segundo Esper Kallás, metade dessas pessoas receberão a vacina e a outra placebo; a partir daí será observado se a vacina será eficaz

Vacina já está em estágio de desenvolvimento avançado e será testada em 9 mil voluntários para confirmar sua eficácia


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.