Anvisa regulamenta uso medicinal de produtos derivados da Cannabis no Brasil

Com validade de três anos, texto indica critérios para venda de derivados da Cannabis; compra só poderá ser feita com prescrição médica

Canabinoide – NIDA(NIH) via  Visual Hunt

.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça, 3 de dezembro, texto de regulamentação de produtos derivados da Cannabis para uso medicinal. A decisão, que será publicada no Diário Oficial da União, tem vigência temporária de até três anos, devido ao estágio técnico-científico em que se encontram estudos de produtos à base da Cannabis.

A resolução da Anvisa trata sobre os procedimentos para a concessão de autorização sanitária para a fabricação e a importação de produtos, estabelece requisitos para comercialização, prescrição, dispensação, monitoramento e fiscalização de produtos para fins medicinais. A Cannabis é a planta da qual são extraídas substâncias como o canabidiol (CDB) e o tetra-hidrocanabidiol (THC).

 

Enquanto a diretoria da Anvisa discutia a regulamentação da maconha medicinal no Brasil, o Jornal da USP publicava conteúdo sobre o tema buscando abastecer a sociedade de informações.

Podcast

Ciência USP #20: Maconha medicinal

Ciência USP #20: O que dizem mães e cientistas sobre a maconha medicinal?

Neste episódio, o médico Antônio Zuardi, professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, explica qual é o atual estado das pesquisas com os canabinoides – as substâncias da maconha que se ligam aos receptores do nosso sistema endocanabinoide. Zuardi lidera os esforços de construção do novo Centro de Pesquisas em Canabinoides, uma parceria da USP com uma empresa farmacêutica nacional.

..

Veja outras matérias

Pesquisa investiga uso de canabidiol para reduzir sintomas de depressão

USP terá primeiro centro de pesquisa em canabidiol do País

Cannabis pode agir no tratamento doenças crônicas e autismo

Substância extraída da maconha ajuda a prevenir crises epiléticas

O uso medicinal do canabidiol ainda esbarra na padronização dos extratos

É preciso ampliar o debate científico sobre canabinoides

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.