As abelhas sem ferrão estão desaparecendo

Bióloga diz que é preocupante pensar na extinção das espécies sem ferrão, pois elas possuem um papel importante para o meio ambiente e para a sociedade

O programa Ambiente É o Meio desta semana entrevista Juliana Feres, bióloga e gestora ambiental. Ela atua na conservação de recursos genéticos florestais, conservação de polinizadores, genética de populações, ecologia, biologia reprodutiva e meliponicultura.

As abelhas são classificadas como insetos que vivem em grandes comunidades e podem ser encontradas, além de colmeias, em tocos de árvores, em buracos nos barrancos e pedras e até mesmo em cupinzeiros desocupados.

Juliana diz que a introdução das abelhas africanizadas afastou a criação das abelhas sem ferrão para a produção de mel. Durante o doutorado, Juliana foi mãe e seu filho tinha amigdalite constantemente; foi quando a cientista começou a pesquisar remédios naturais que evitassem a cirurgia de retirada das amígdalas e encontrou o mel de Jataí.

As abelhas Jataí são uma espécie sem ferrão, consideradas sagradas pelo povo tupi. O mel das abelhas Jataí possui diversos benefícios medicinais, como aumento da resistência do organismo, ajudando na constipação e infecções intestinais, gripes, resfriados, entre outros problemas.

Juliana conta que desenvolveu o projeto Eborá com mulheres do Assentamento Mário Lago, em Ribeirão Preto, para ensinar como criar abelhas sem ferrão, quais  benefícios elas podem trazer para as plantações e para a saúde da comunidade, além de colaborar com a luta contra o desaparecimento das abelhas.

A bióloga alerta para os fatores que levam ao desaparecimento das abelhas, como a perda florestal, que acarreta também a dificuldade de encontrar ocos de árvores, o uso abusivo de agrotóxicos, entre outros.

Ambiente É o Meio é uma produção da Rádio USP Ribeirão Preto em parceria com professores da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP e Programa USP Recicla da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP.

Ouça acima, na íntegra, o programa Ambiente é o Meio.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.