“Série Energia”: Por fontes alternativas, Brasil resgata programa de energia nuclear

Série explica como se produz energia nuclear e quais as vantagens e desvantagens num cenário em que se busca por fontes verdes e sustentáveis de energia

 Publicado: 12/11/2021
Por

O Brasil, entre outros países, anunciou que o programa de energia nuclear vai voltar e é visto como alternativa para fugir da energia fóssil. Trata-se da retomada de uma fonte de energia que passou a ser usada a partir da década de 60 do século passado, quando foram construídas as unidades de produção Angra 1, 2 e 3, na cidade de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Atualmente a fonte nuclear representa cerca de 2,2% da matriz elétrica e 1,3% da matriz energética do País.

Mas o que é a energia nuclear? Quais as vantagens e desvantagens que essa fonte de energia apresenta? A edição desta semana da Série Energia se dedica a explicar como se produz a energia nuclear. Também conhecida como energia atômica, ela pode ser obtida por meio da fissão do núcleo atômico do elemento químico urânio. 

Na prática, o processo causa a divisão do núcleo em duas partes, e isso gera uma grande quantidade de calor que aquece a água que passa por um reator. Em paralelo, é gerado vapor através do aquecimento da água, e este vapor produzido movimenta uma turbina, acionando por fim um gerador. Todo este processo funciona apenas na presença de sistemas de segurança.

Quando pensamos em energia nuclear, logo nos recordamos de sua popularidade negativa, por conta dos acidentes graves ocorridos com a radiação ao longo de sua história. O mais famoso foi o desastre do reator nº 4 da Usina Nuclear de Chernobyl, perto da cidade de Pripyat, no norte da Ucrânia, em 1986. Apesar disso, ela apresenta vantagens e desvantagens, assim como toda fonte de energia.

Entre as suas principais vantagens, temos a grande quantidade de urânio presente na natureza, além da não emissão de poluentes, já que não são utilizados em seu processo combustíveis fósseis como, por exemplo, o carvão. As usinas nucleares também têm a vantagem de não dependerem de condições climáticas para geração de energia, e se instaladas e verificadas corretamente não representam riscos à população.

Saiba mais sobre energia nuclear na Série Energia, que vai ao ar às sextas-feiras no Jornal da USP no Ar – Edição Regional. Quem explica é o engenheiro eletricista Fernando de Lima Caneppele, especialista em energias renováveis e professor da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos de Pirassununga (FZEA) da USP. 

Energia tem produção do professor Fernando de Lima Caneppele (FZEA). Neste episódio, recebeu a colaboração de Ana Cristina Barone Machado (discente USP Pirassununga), coprodução de Ferraz Junior e edição da Rádio USP Ribeirão. Você pode sintonizar a Rádio USP Ribeirão Preto em FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular para Android e iOS. 

Ouça no player acima o episódio na íntegra sobre energia nuclear.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.