Professor da USP é um dos autores de livro sobre educação na atualidade

O professor Norberto Garcia-Cairasco, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, é autor do capítulo Rede ciência, arte, educação e sociedade: construindo

 23/04/2021 - Publicado há 7 meses
Por

O professor Norberto Garcia-Cairasco, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, é autor do capítulo Rede ciência, arte, educação e sociedade: construindo cidadania além dos muros da universidade, que integra a obra Perspectivas de ação no caos: textos e contextos.

“É um relato de uma experiência ínfima de uma série enorme de eventos e atividades que já realizamos através do Laboratório de Neurofisiologia e Neuroetologia Experimental (LNNE), e que outros tantos realizam, mas que somente poderão acontecer com o impacto desejado, em esquema de mutirão solidário, de redes com espírito de empatia e construção plural e social”, conta.

O capítulo aborda a Neurociência e Arte em práticas nas escolas públicas Etec Martimiano da Silva e Emef Prof. José Rodini, localizadas em Ribeirão Preto. “O trabalho prático realizado nestas instituições é consequência da união de diversos atores e de pelo menos 30 anos do Laboratório de Neurofisiologia e Neuroetologia Experimental da FMRP”, afirma.

Ele também conta a história da neurociência com a população ribeirão-pretana, que teve início em 2012 quando a Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC) constituiu a Semana Nacional do Cérebro (SNC), que é celebrada por uma lei municipal em Ribeirão Preto. A SNC foi inspirada na Brain Awareness Week da Dana Foundation for Brain Initiatives.

“É evidente que há muitas ações locais que buscam esta junção, entre elas a Casa da Ciência do Hemocentro e o Jovem Imunologista, ambos da FMRP, e, por exemplo, o Bio na Rua ou a Ilha do Conhecimento, ambos da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP. Mas, em minha opinião sincera e crítica, são muito pequenas ainda em número, diante das necessidades da educação”, defende.

Na introdução do livro a professora Ana Clédina Rodrigues Gomes, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), salienta que a obra é organizada em duas partes, sendo que a primeira apresenta algumas faces desse caos. Na segunda parte, o livro busca refletir sobre a humanidade que ainda pode dar certo.

“No cenário da escola pública, temos também o relato de diversas experiências que mostram as inúmeras possibilidades de inserção da ciência nas escolas, a partir do belíssimo projeto Ciência, Arte, Educação e Sociedade, que demonstra o potencial que os laboratórios de pesquisa possuem em relação à sua ação na formação de novas gerações”, revela Ana.

O livro Perspectivas de ação no caos: textos e contextos é organizado por Fabiana Maris Versuti, Rafael Lima Dalle Mulle, Deise Aparecida Peralta e Harryson Júnio Lessa Gonçalves. Os interessados podem ter acesso ao livro digital neste link.

Trajetória do professor Garcia-Cairasco

Graduado em Biologia pela Universidade del Valle em Cali, na Colômbia, o professor Norberto Garcia-Cairasco realizou o mestrado e doutorado pela FMRP e, depois, contribuiu por três anos no ensino das Neurociências na Facultad de Salud da Universidad Industrial de Santander, na Colômbia, onde já foi docente.

Tornou-se professor na FMRP aos 34 anos e depois de dois anos iniciou o pós-doutorado no Duke Medical Center, na Carolina do Norte, Estados Unidos. Além dessas ações, Garcia-Cairasco tem experiência na área de Fisiologia/Neurofisiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Neurobiologia Comportamental, Eletrofisiológica, Celular, Molecular e Computacional das Epilepsias e Comorbidades Neuropsiquiátricas.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.