Preço de venda de imóveis em Ribeirão sobe 3% nos últimos 12 meses

Valor médio do m² foi de R$ 4.103, segundo dados do Boletim Construção Civil, organizado por professores da FEA-RP

 13/11/2020 - Publicado há 1 ano
Por

Os preços de venda de imóveis cresceram em diversas regiões do País entre setembro de 2019 e setembro de 2020, inclusive em Ribeirão Preto. É o que aponta o Boletim Construção Civil de outubro de 2020, de professores e pesquisadores da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP.

Entre 16 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, Florianópolis (+5,99%), Curitiba (+5,84%) e Brasília (+4,70%) acumularam os maiores ganhos, enquanto as com maior recuo foram Fortaleza (-6,67%) e Recife (-3,49%).

No mês de setembro deste ano o valor médio dos imóveis foi de R$ 7.394/m². O Rio apresentou o m² mais caro (R$ 9.347), seguido por São Paulo (R$ 9.242) e Brasília (R$ 7.889). Em Ribeirão Preto, a variação nos últimos 12 meses foi de +3,39%, enquanto o preço médio do m² foi de R$ 4.103.

Entre agosto de 2019 e julho de 2020 os lançamentos no Brasil aumentaram 0,12% em relação aos 12 meses anteriores, enquanto as vendas recuaram em 9,45%. Grande parte das unidades lançadas e vendidas ocorreram no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida, responsável por 82,9% das unidades lançadas e por 72,5% das vendidas. Os lançamentos residenciais de médio e alto padrão foram responsáveis por 16,9% das unidades residenciais lançadas e 24,3% das vendidas.

No Brasil havia tendência de queda dos financiamentos e de estabilidade nas operações de crédito até o final de 2019, quando há reversão para alta. As operações de crédito em junho de 2020 foram 8,3% maiores do que em junho de 2019, enquanto os financiamentos imobiliários aumentaram em 1,3% no mesmo período.

A Região Administrativa de Ribeirão Preto apresentou tendência consistente de crescimento nos financiamentos imobiliários e de recuo nas operações de crédito, no período entre junho de 2019 e junho de 2020, as operações de crédito aumentaram em 0,9% e os financiamentos imobiliários em 4,7%.

Por: Leonardo Rezende.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.