Pesquisa interrompida de vacina contra covid-19 é retomada no HC de Ribeirão

Estudo norte-americano é o quinto que envolve brasileiros de 28 centros de pesquisa e está na terceira fase, recrutando voluntários saudáveis maiores de 18 anos

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HC-FMRP) da USP retomou o estudo Ensemble depois que a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a pesquisa no País. O estudo analisa a eficácia de uma nova vacina contra a covid-19 e tinha sido suspensa quando um voluntário apresentou problemas de saúde. A pesquisa é coordenada pela empresa norte-americana Johnson & Johnson que, no final de outubro, anunciou que um Conselho Médico, externo ao Comitê de Monitoramento de Dados de Segurança da empresa, afirmou não ter ficado provado que as complicações do voluntário tenham sido causadas pelo estudo. 

A conclusão do Comitê foi apoiada pelo FDA, sigla em inglês do órgão de controle norte-americano, e a Anvisa seguiu o mesmo caminho. Com a retomada, 28 centros de pesquisa do Brasil se tornam aptos a integrarem essa força-tarefa. O HC-FMRP é um desses centros. A coordenação dos trabalhos é do professor Rodrigo Santana, da Divisão de Moléstias Infecciosas e Tropicais do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina.

Segundo o professor, a retomada acontece na fase 3 da pesquisa. “Esse estudo chegou aqui graças aos resultados das etapas anteriores de fase 1 e de fase 2, os quais demonstraram que a vacina em dose única induziu a uma resposta adequada de anticorpos e com uma tolerabilidade também adequada e que permitisse o desenvolvimento da fase 3.”

Sobre a corrida em busca de uma vacina eficaz, o professor diz que a urgência é necessária mas que essa pesquisa, como qualquer outra, não vai pular qualquer etapa de estudo. “Uma maneira de compensar isso é ter mais centros de pesquisa, trabalhando em conjunto e com equipes de pesquisa maiores que as habituais nesse esforço conjunto, para que um número adequado de participantes seja incluído e que esses participantes sejam adequadamente avaliados e seguidos ao longo do estudo, que deve durar dois anos após o início da fase 3.”

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), existem em andamento, no mundo, 166 pesquisas científicas para encontrar uma vacina eficaz contra a covid-19. Cinco delas envolvem o Brasil. Além da Ensemble, estão em fase de testes as pesquisas da norte-americana Pfizer, da alemã Biontech, da Oxford/Fiocruz e da Sinovac/Butantã. De todas elas, a da Ensemble é a que está no começo, por enquanto, com o início do cadastramento de voluntários.

Qualquer pessoa acima dos 18 anos e, nesse primeiro momento, sem nenhuma doença, pode se candidatar a voluntário da pesquisa. Basta enviar a mensagem “quero participar” para o WhatsApp (16) 98145-1956 e aguardar as instruções. A expectativa é que os estudos ocorram com 800 a 1 mil voluntários no HC-FMRP. Outros países da América Latina, incluindo o México, e também a África do Sul e os Estados Unidos participam do estudo que espera contar com 60 mil voluntários no total.

Ouça no player acima a entrevista com Rodrigo Santana .

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.