Empresa júnior de biotecnologia recebe mentoria e capacitação da Ambev

Projeto Voa Júnior tem duração de seis meses com atividades de desenvolvimento de gestão e mentoria quinzenal de lideranças da Ambev

 18/06/2021 - Publicado há 4 meses
Por

A Sirius Biotecnologia Jr., empresa júnior formada por alunos do campus da USP em Ribeirão Preto, foi aprovada no Programa Voa Júnior da Ambev para receber mentorias e capacitações de gestão gratuitas por seis meses. Foram selecionadas mais de 60 entidades estudantis de todo o Brasil após inscrição e entrevista de apresentação, que abordou temáticas como desafios, resiliência na pandemia e liderança.

O programa busca o desenvolvimento de um projeto e conta com duas reuniões mensais com uma liderança na Ambev. “Acreditamos que seja uma grande oportunidade para expandir nossos projetos e principalmente solucionar problemas inerentes à expansão da empresa”, conta Matheus Henrique Pereira da Silva, aluno do curso de Ciências Biomédicas e integrante da empresa júnior.  

Fundada em 2017, a Sirius conta com 18 membros dos cursos de Ciências Biomédicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e de Ciências Biológicas da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), ambas da USP. Além de um conselheiro, que é recém-formado em Ciências Biomédicas e dos professores mentores Maria Eugenia Queiroz Nassur, da FFCLRP, e Rafael Silva-Rocha, da FMRP.

Serviços oferecidos pela empresa júnior

A Sirius possui serviços voltados para empresas de diversos setores, como a consultoria em biossegurança, que consiste em identificar e caracterizar os riscos presentes em um determinado local, permitindo uma melhor construção de abordagens para prevenção de acidentes nos aspectos físico, químico, biológico, etc.

Além disso, o mapa de risco é a inserção de todos os riscos em um painel com o objetivo de contribuir com a conscientização de clientes e funcionários para os cuidados necessários. “Outro serviço é a cartilha de biossegurança, que identifica possíveis métodos de prevenção. Esses projetos podem ser vendidos juntos ou separadamente, mas é importante destacar que são serviços intimamente associados”, conta Izadora Archiolli, aluna do curso de Ciências Biológicas e integrante da empresa júnior.

Para a necessidade das empresas de manter o controle e a gestão de atividades internas, a Sirius conta com a produção de Procedimentos Operacionais Padrões, conhecidos como POPs. O objetivo do trabalho é facilitar e padronizar os processos da empresa, evitando prejuízos e otimizando as tarefas.

Izadora ainda conta que o principal serviço oferecido pela empresa júnior é a Calibração de Micropipetas, que são instrumentos usados para garantir a precisão em experimentos científicos. “Pensando na importância da pipeta para a ciência, contamos com serviços de verificação, manutenção, limpeza e calibração desses instrumentos, tendo em mente a qualidade e precisão, de forma a garantir seu melhor aproveitamento”, finaliza.

Simpósio de Biotecnologia e Sirius Talk

A empresa também realiza anualmente o Simpósio de Biotecnologia com a participação de empresas de biotecnologia, startups e pesquisadores da área. Na última edição, em 2019, o evento contou com o apoio da BD Biosciences, Sabin Medicina Diagnóstica e Alesco.

Já o Sirius Talk, é uma palestra no estilo do Ted Talks que aborda questões relacionadas à tecnologia. “A última edição presencial foi em 2018, mas em 2020 voltamos com uma edição on-line, com o professor Rafael Silva-Rocha, sobre biologia sintética e suas aplicações”, conta Giovanna Costa, aluna do curso de Ciências Biomédicas e também integrante da empresa júnior.

Adaptações durante a pandemia

Com o avanço do coronavírus, a Sirius foi impactada ao ter que cancelar a realização do serviço de calibração de pipetas. “O ano de 2020 foi difícil e tivemos que nos readaptar totalmente. Felizmente, conseguimos terceirizar a venda de máscaras de proteção e, por meses, foi o único projeto que manteve nosso fluxo de caixa. Afinal, este projeto pode ser feito a distância e com maior segurança. Com uma parceria com a Gallan Uniformes, oferecemos máscaras de algodão de camada dupla, junto de uma cartilha informativa sobre o uso correto”, revela Giovanna Almeida, aluna do curso de Ciências Biomédicas e integrante da empresa júnior.

Foi neste período que o grupo viabilizou o projeto de consultoria em biossegurança para pequenos e médios estabelecimentos. A estudante conta ainda que eles buscaram apoio de membros da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (Forp) da USP e empresas para o início do projeto, que já atendeu salões de beleza na cidade.

Para ter os serviços da Sirius, os interessados devem entrar em contato pelo e-mail vendas.siriusbiotec@gmail.com ou siriusbiotec@gmail.com.

Mais informações: Instagram, vendas.siriusbiotec@gmail.com ou siriusbiotec@gmail.com

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.