Boletim “Mercado de Trabalho” mostra que geração de empregos cresceu

O saldo do mês de agosto foi o melhor em seis anos; setores de serviços e comércio foram os que mais contrataram

Em nível nacional, agosto de 2019 registrou aumento de 121.387 postos de trabalho com carteira assinada. O saldo é o melhor para o mês desde 2013, quando foram criados 127.648 empregos formais. O resultado é melhor que agosto de 2018, quando foram geradas 110.431 vagas julho de 2019, que teve um saldo positivo de 43.820 vagas líquidas.

No acumulado de 12 meses (entre setembro de 2018 e agosto de 2019), foram geradas 458.911 vagas líquidas de emprego com carteira assinada, montante superior às 271.967 contratações líquidas registradas entre setembro de 2017 e agosto de 2018.

No Brasil, todos os setores, com exceção da agropecuária, registraram contratações. Os setores de serviços e comércio foram responsáveis pelo maior número de contratações, com saldos líquidos positivos em 63.121 e 23.626 vagas formais, respectivamente.

No Estado de São Paulo, agosto de 2019 teve criação líquida de 33.298 vagas de emprego. O saldo é superior às 20.204 vagas abertas em julho. Na região administrativa de Ribeirão Preto, o resultado foi positivo em 724 vagas, reversão positiva frente a julho, em que foram fechados 46 postos líquidos de trabalho. No município de Ribeirão Preto foram criados 494 postos de trabalho, saldo superior às 69 vagas abertas em julho.

Dados divulgados pelo IBGE revelam que a taxa de desocupação foi de 11,8% no trimestre encerrado no mês de agosto de 2019, recuando 0,4 ponto porcentual em relação ao trimestre de março a maio de 2019 e 0,3 ponto porcentual na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

As informações são do Boletim Mercado de Trabalho de outubro de 2019, elaborado pelas pesquisadoras Ingrid Nossack e Francielly Almeida, sob coordenação do professor Sergio Naruhiko Sakurai, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP.

 

Por: Juliana de Lima

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.