Volta das Farc à luta armada pode ter consequências para o Brasil

O professor Osvaldo Coggiola explica as possíveis consequências internacionais com a retomada do conflito

No final do mês de agosto, um grupo de ex-rebeldes das antigas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) divulgou um vídeo alertando que lançará uma nova ofensiva contra o governo colombiano, ameaçando reiniciar um conflito armado que durou cinco décadas. Dois ex-comandantes do grupo, conhecidos pelos codinomes Iván Márquez e Jesús Santrich, apareceram no vídeo de 32 minutos do anúncio da ofensiva publicado no YouTube. A ameaça acontece três anos depois de as Farc assinarem um acordo de paz com o governo.

O professor Osvaldo Coggiola, do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, explica o cenário atual colombiano e conta que o acordo já era instável, já que o problema inicial – a má distribuição de terras – nunca foi resolvido.

Para o professor, uma possível volta à luta armada pode ter consequências internacionais, envolvendo países como a Venezuela e o Brasil, já que o anúncio foi feito perto da fronteira brasileira.

Confira acima a matéria completa.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.