Violeiro paranaense explora diversos gêneros musicais

O CD “Viola Mundi” mistura música caipira, rock, jazz e bossa nova, todos estes estilos musicais tocados na viola caipira

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O programa Revoredo desta semana traz o CD Viola Mundi de Paulo Santana. Neste trabalho, o violeiro e compositor abrange os mais variados gêneros musicais, como a música caipira, jazz, pop internacional, baião, rock internacional, bossa nova e chorinho.

Paulo Santana iniciou sua carreira de músico aos seis anos como autodidata. Formou-se em Música Popular Brasileira (MPB) e Jazz pelo maior conservatório musical da América Latina, o Conservatório Musical de Tatuí, onde, ao longo dos anos, aprendeu a tocar violão, guitarra, contrabaixo, cavaquinho e viola caipira. Na viola, Santana encontrou sua grande paixão e com ela ficou conhecido nacionalmente.

Santana também é fundador e proprietário de uma das escolas de música mais conceituadas do País e até em nível internacional, uma vez que atende alunos do Brasil todo e do exterior com aulas on-line. A Escola de Música Paulo Santana tem mais de 25 anos de história, atua no ensino de diversos instrumentos musicais e sua sede é em Maringá, no Paraná.

As músicas apresentadas foram Caldeirão dos Mitos; Canoeiro; Trem do Pantanal; a seleção de pagode com Pagode em Brasília/A Coisa Tá Feia/Falou e Disse/Empreitada Perigosa; Hotel California; Mercedita; Tears in Heaven; Chora Viola; Another Brick In The Wall; Pagode; Wave; Brasileirinho. A afinação usada foi Cebolão e os efeitos utilizados nas músicas foram criados e executados pelo próprio violeiro.

O Revoredo é produzido e apresentado pelo maestro José Gustavo Julião de Camargo, do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, com trabalhos técnicos de Luiz Antônio Fontana.

Ouça o programa na íntegra no link acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados