Violeiro ficou conhecido por mesclar música erudita com viola caipira

Influenciado pela família, o violeiro Renato Andrade foi ainda jovem para Belo Horizonte estudar violino

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

O programa Revoredo desta semana é dedicado ao trabalho do mineiro Renato Andrade, músico compositor e instrumentista brasileiro. É considerado um dos maiores mestres da viola caipira instrumental. O violeiro morreu em 2005.

Após ter sido influenciado pela família, Renato Andrade foi para Belo Horizonte estudar violino. Quando voltou para a terra natal, se apaixonou pelo som da viola caipira e decidiu se dedicar completamente ao instrumento até o fim de sua vida. Ficou conhecido pela mescla da música erudita à popular e introduziu a viola caipira nas salas de concerto. O primeiro trabalho solo foi A fantástica viola de Renato Andrade, em 1977.

Já em 1999, o violeiro lançou seu álbum autoral chamado A viola e minha gente, com as músicas Renato e o Satanás; Ponta porã; Mané pelado; Música do coronel; Cabras e caatingas; Capiau “Beira-Córgo”; Rojão da Pracidina; Cerrados; Açores; Inhuma do sertão; Casebre; Violinha de bambu; Sentado no pilão; Dia de reis; Bordel de povoado; Minha gente e Viola para meditação.

O Revoredo é produzido e apresentado pelo maestro José Gustavo Julião de Camargo, do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, com trabalhos técnicos de Luiz Antônio Fontana.

Por: Júlia Gracioli

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados