Viagens em cruzeiros aumentam risco de proliferação de doenças

O ambiente de um navio, em que há um grande confinamento de pessoas, é propício para a disseminação de doenças infecciosas

  • 27
  •  
  •  
  •  
  •  

O número de viagens marítimas de lazer cresceu consideravelmente no Brasil, tanto pela costa nacional quanto por cruzeiros internacionais.

Por serem viagens longas, nas quais as pessoas passam muito tempo juntas, existe o risco de uma doença se espalhar e contaminar rapidamente os passageiros.

Uma parceria entre o Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina (FM) e o curso de turismo da Escola de Comunicações e Artes (ECA), ambos ligados à USP, realizou uma pesquisa sobre saúde internacional. O professor Expedito José Albuquerque Luna (FM/USP) falou à Rádio USP sobre o assunto, que você pode acompanhar, na íntegra, pelo link acima. 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 27
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados