Viagem ao Nordeste revela realidade de 1968

Aos 8 anos de idade, colunista conheceu um outro Brasil

 19/11/2018 - Publicado há 3 anos  Atualizado: 21/11/2018 as 13:36

 

 

Uma viagem sertão adentro, atravessando o Nordeste brasileiro, visto pela janela do fusquinha em 1968. Foi assim que o professor Gilson Schwartz descobriu que havia fome, miséria e diferenças no mundo. Aos 8 anos de idade, o colunista já tinha lançado um jornal e fazia teatro no Ginásio Israelita Brasileiro Scholem Aleichem, no coração do Bom Retiro. Ali, ele vivia o começo de uma consciência libertária, crítica e profundamente brasileira.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.