Verão traz chuvas e preocupação com rede elétrica

O professor José Aquiles Grimoni comenta como podemos prevenir perdas de equipamentos elétricos, diferenciar cabos, entre outras dúvidas

Chega a época de verão e logo a preocupação com tempestades e rede elétrica se intensifica. Esse sentimento não se restringe a apenas equipamentos elétricos, mas também à vida humana. De acordo com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), entre 2008 e 2018 quase 3 mil pessoas morreram pelas ruas do País, uma média de duas por dia. Essas mortes envolvem acidentes com fios elétricos, sem contar os acidentes de trabalho com funcionários de distribuidoras. 

Muitos desses acidentes ocorrem devido à falta de conhecimento sobre como diferenciar os fios que vemos diariamente nos postes espalhados pelas ruas. De acordo com o professor José Aquiles Baesso Grimoni, do Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, a diferença entre os fios é basicamente a altura, “os cabos de alta tensão ficam em uma posição mais alta, enquanto os fios de telefonia e internet ficam mais abaixo”.

Grimoni comenta que os famosos “gatos” também prejudicam a rede elétrica, gerando riscos graves para a instalação e diversos acidentes. Quando o assunto é chuva e rede elétrica, o poder público também pode ajudar no aumento da segurança. O enterramento de fios, além da função estética, ajuda na prevenção de quedas de energia, já que chuvas e ventos não atrapalham seu funcionamento. 

Confira acima a matéria completa.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.