Verão pode colaborar para uma nova ascensão da febre amarela

Segundo o Ministério da Saúde, desde maio deste ano o número de casos no País vinha tendo uma redução significativa

  • 22
  •  
  •  
  •  
  •  

 

O Ministério da Saúde divulgou, no dia 8 de outubro, um balanço de um ano da febre amarela. Os dados contabilizam os casos registrados de 1º de julho de 2017 a 30 de junho de 2018. O que mais surpreende é que, enquanto não exixtem casos confirmados em grande parte das unidades federais, com exceção do Distrito Federal, com apenas um, todos os casos se concentram entre os quatro Estados da região Sudeste. No Espírito Santo, o número é menos expressivo, com apenas seis casos, enquanto São Paulo registrou 555, Minas Gerais, 532, e Rio de Janeiro, 282.

Segundo o professor titular do Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), Marcos Boulos, essa onda era esperada, mas não com tanta intensidade. Ele diz ainda que, embora tenha se estabilizado o número de casos, com a chegada do verão a doença pode novamente ascender.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93,7, em Ribeirão Preto FM 107,9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Ouça, no link acima, a matéria na íntegra.

  • 22
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados