Venda direta de combustível para postos não é boa ideia

Para José Goldemberg, a qualidade dos serviços oferecidos deve piorar

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em sua coluna desta semana, o professor José Goldemberg comenta sobre o projeto que pretende instituir a venda direta do combustível das usinas de cana-de-açúcar para os postos de gasolina. Com isso, objetiva-se baratear os custos, eliminando as distribuidoras do meio do processo. Para o colunista, essa iniciativa fará com que apareça no mercado uma quantidade enorme de produtos não certificados, tornando difícil a fiscalização sobre eles. Além disso, haverá uma diminuição dos impostos cobrados pelo governo.

“O que vai acontecer é que a qualidade vai ser errática”, afirma Goldemberg. Sem falar que a garantia de suprimento será afetada.

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados