Versão eletrônica do Enem é cercado por polêmicas e mudanças 

O formato digital tornou-se uma opção a mais para os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020 já estão abertas e vão até o dia 22 de maio. Apesar das polêmicas a respeito de um possível adiamento, o cronograma da prova foi mantido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), até agora, e conta com uma novidade: uma versão digital do exame.

Ocimar Alavarse, professor da Faculdade de Educação da USP, dá detalhes sobre como o Enem será aplicado digitalmente e aponta as vantagens e desvantagens desse formato. Ele ressalta que ainda não há certeza de como a infraestrutura necessária será disponibilizada aos 100 mil alunos que se inscreverem na opção digital, assim como não há detalhes sobre a equivalência de dificuldade entre as provas física e eletrônica.

O Enem digital será aplicado em 22 e 29 de novembro e coincide com etapas dos vestibulares da Unicamp e da Fuvest, respectivamente. Já o exame tradicional (impresso) será realizado nos dias 1º e 8 de novembro. As inscrições podem ser realizadas no site do Inep.

Saiba mais ouvindo a entrevista na íntegra.

 

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.