Vacinas e suas reações no organismo

Criadas há mais de 200 anos, as vacinas têm a finalidade de nos proteger de doenças infecciosas

  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  

O primeiro boletim Pílula Farmacêutica desta semana traz informações sobre a produção de vacinas. Elas são feitas a partir de micro-organismos do próprio agente causador da doença para dar proteção contra doenças infecciosas e são um dos mecanismos mais eficazes na defesa do organismo humano contra alguns agentes.

Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo Centro de Saúde Barão Geraldo – Foto: Carlos Bassan via Fotos Públicas / CC BY-NC 2.0

A vacina contra o vírus da varíola, doença hoje erradicada, foi a primeira a ser produzida, em 1776, pelo médico britânico Edward Jenner. Na ocasião, o médico elaborou a vacina através de secreções obtidas em lesão de vacas e, atualmente, após avanços tecnológicos na medicina, existem vacinas para dezenas de doenças.

Quando o corpo humano recebe uma vacina, terá estimulado diversas reações imunológicas no organismo, que promovem anticorpos contra a substância injetada. Portanto, a vacina prepara o organismo para a possibilidade de contato com o agente causador da respectiva doença. Se isso ocorrer, o organismo humano vai agir de forma rápida e eficaz para impedir o desenvolvimento da doença.

O boletim Pílula Farmacêutica é apresentado pelos alunos de graduação da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, com supervisão da professora Regina Célia Garcia de Andrade. Trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana. Ouça, no link acima, a íntegra do boletim.

  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados