USP desenvolve vacina para combater tumor cerebral

A vacina contra o glioblastoma é fruto de parceria entre o Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade e o Hospital do Coração

  • 37,5K
  •  
  •  
  •  
  •  

O Departamento de Imunologia do Instituto de Ciências Biomédicas da USP e o Hospital do Coração firmaram parceria e desenvolveram uma vacina para combater o glioblastoma, um dos tumores cerebrais mais agressivos. Desenvolvida a partir de estudos internacionais relacionados à imunoterapia, a vacina utiliza células dendríticas para ativar uma resposta mais eficaz do próprio sistema de defesa do paciente. Caso a pesquisa sobre a vacina mostre resultados positivos no combate ao glioblastoma, o método pode complementar procedimentos como cirurgia, quimioterapia e radioterapia, usualmente utilizados no tratamento do tumor.

De todo modo, o tratamento por meio da imunoterapia já tem importantes representantes: os vencedores do Prêmio Nobel de Medicina deste ano desenvolveram tratamento contra o câncer nessa área. Guilherme Lepski, do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina da USP, participou do desenvolvimento da vacina e fala sobre o assunto na entrevista que pode ser acessada, na íntegra, pelo link acima.

  • 37,5K
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados