USP Bauru completa um ano auxiliando na testagem da população contra a covid-19

Segundo Carlos Ferreira dos Santos, o laboratório da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP) ultrapassou ontem (18) a marca de 68 mil amostras analisadas

 19/04/2021 - Publicado há 7 meses  Atualizado: 22/04/2021 as 20:00
A testagem é a base do enfrentamento à pandemia – Foto: Tchelo Figueredo/SES-MT via Fotos Públicas

Um dos maiores projetos de extensão da USP Bauru começou quando, em abril de 2020, havia carência de diagnóstico molecular para covid-19 por meio da técnica RT-PCR, que detecta o RNA do vírus. A Rede USP para o Diagnóstico da Covid-19 (Rudic) levantou os laboratórios que tivessem capacidade para realizarem o RT-PCR. A partir de junho de 2020, uma parceria com o Instituto Butantan aumentou em larga escala a realização de testes diários, uma vez que, além dos insumos, equipamentos que automatizam partes do processo e análise das amostras foram concedidos pelo instituto.

Ao Jornal da USP no AR 1ª Edição, o professor Carlos Ferreira dos Santos, diretor do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP, em Bauru, explica que a testagem é a base do enfrentamento à pandemia, porque assim são feitos os diagnósticos dos infectados, a determinação do tipo de isolamento que deve ser feito e formas de tratamento. “Teríamos que fazer testagens e retestagens em larga escala justamente para termos esse rastreamento de por onde o vírus está passando, para que nós diminuíssemos a contaminação”, afirma o professor.

Sem o Instituto Butantan, o controle da pandemia teria sido muito mais difícil. Ele conta que, no começo de abril, quando trabalhavam sem as máquinas, realizavam de 20 a 100 amostras, o que levou a um cansaço muito grande da equipe. Com a chegada dos extratores automáticos da primeira parte do processo, o trabalho foi potencializado. “Saímos daquelas 20 amostras para uma rotina diária de em média 400 amostras por dia, já chegando a 760 amostras, mostrando com clareza o aumento da capacidade do laboratório após a parceria com o Instituto Butantan”, conta o diretor.

As redes auxiliadas pelo Instituto Butantan em Bauru somam três laboratórios e, segundo o diretor, “nosso laboratório ontem (18) ultrapassou a marca de 68 mil amostras analisadas, portanto, veja que o ritmo é muito acelerado por aqui e ficamos muito orgulhosos e felizes em podermos dar essa contribuição para Bauru e outros 38 municípios da região, que encaminham as amostras ao Instituto Adolfo Lutz”. Na rede de diagnósticos, são 20 mil testes por dia e, em 12 meses, o resultado ultrapassou os 2,6 milhões de laudos emitidos, segundo dados do Instituto Butantan.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.