Uso da “Cannabis” prejudica o desempenho esportivo

Uso da maconha, mesmo em pequena quantidade, retarda o desempenho do atleta e prejudica sua força e agilidade

 15/12/2017 - Publicado há 4 anos  Atualizado: 18/12/2017 as 9:38

Nesta semana, o professor Paulo Roberto Santiago fala sobre o efeito da maconha em atletas e os principais riscos para a saúde do esportista. Mesmo sendo uma droga já conhecida pelos seus efeitos, ainda existem aqueles que acreditam que seu uso pode contribuir para melhorar o desempenho na hora da prática esportiva.  

O professor cita estudo publicado em março deste ano no Jornal Science and Medicine in Sport,  que relata os principais efeitos do uso da Cannabis na prática esportiva. Santiago explica que esse estudo fez a revisão de 15 trabalhos de pesquisa e todos apresentaram o mesmo resultado, ou seja, o de que  “a maconha não contribui para melhorar o desempenho”. E, ainda, dois desses estudos apresentaram dados que mostram a redução de força e em outros estudos os indivíduos não conseguiram chegar ao final dos testes.

O professor lembra que a Cannabis é proibida pela World Anti-Doping Agency (Wada), órgão responsável pelos testes de doping em atletas. “A agência é contra tudo aquilo que coloca a vida do atleta em risco, pois, assim como o estudo relatou,  o uso da substância faz com que os atletas se sintam mal durante as atividades físicas.” Ouça no link acima a íntegra da coluna do professor Paulo Roberto Pereira Santiago.

Por: Thainan Honorato


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.