Tuberculose tem transmissão direta de pessoa para pessoa

Aglomeração, baixa imunidade e falta de higiene são fatores de risco para transmissão da doença

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

No primeiro boletim Pílula Farmacêutica desta semana, o assunto é tuberculose, uma doença infectocontagiosa da bactéria Mycobacterium tuberculosis que afeta principalmente os pulmões. A transmissão é direta, ou seja, de pessoa para pessoa. Aglomerações, baixa resistência e falta de higiene são fatores que podem implicar no contágio da doença.

Segundo estudos, estima-se que ao menos 30% da população esteja infectada com a doença, embora nem todos os infectados a desenvolvam. Para causar a primeira infecção a bactéria tem que chegar aos alvéolos, pois se não alcançar os pulmões, nada acontece.

Os principais sintomas da tuberculose são: tosse por mais de duas semanas, produção de catarro, febre, cansaço entre outras. Já em casos mais avançados pode aparecer até escarro com sangue.

O boletim Pílula Farmacêutica é apresentado pelos alunos de graduação da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, com supervisão da professora Regina Célia Garcia de Andrade. Trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana.

Ouça, no link acima, a íntegra do boletim.

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados